Quando você era criança, você sonhava em ser o quê? O vendedor de picolé Renilson Nunes sempre sonhou em ser policial, por isto aproveitava o tempo entre uma venda e outra para estudar para um concurso. Até que um dia foi surpreendido pelo tenente Arraes, que não pensou duas vezes e resolveu ajudá-lo.

tenente ajuda vendedor de picole 1

O tenente trabalha no 9º Batalhão de Polícia Militar, no centro de São Luís, Maranhão. Na última quarta-feira (2) durante um patrulhamento, ele se deparou com Renilson estudando, mas se deu conta de que, além da apostlia ser antiga, ela era voltada para outros tipos de conteúdo.

“A princípio eu até pensei que fosse um catálogo de picolé, mas quando cheguei mais próximo dele percebi que era uma apostila de cursinho, bastante deteriorada, suja e bem desatualizada. Ele me disse que ganhou o material em forma de doação de um amigo”, disse o Tenente.

Os policiais se sensibilizaram com a atitude do vendedor de picolé

Foi a força de vontade do vendedor de picolé, de 26 anos, que chamou a atenção do militar e seus colegas, que pediram para gravar um vídeo. O objetivo era chamar a atenção do público e atrair interessados em ajudar.

No entanto, apesar de diversas instituições terem entrado em contato, foi o próprio Arraes que se ofereceu para custear seus estudos em um cursinho preparatório especializado em concursos públicos, o Curso Damásio.

Isto porque, no momento em que viu o vendedor de picolé estudando com uma apostila velha que havia recebido de um amigo, lembrou de sua própria infância difícil. “No ensino fundamental, os professores sempre pediam para que os alunos cuidassem dos seus livros, cadernos, e eu precisava ter mais zelo com os meus, porque eu mesmo os comprava. Como na época da escola eu já trabalhava, eu mesmo arcava com os materiais. Felizmente eu consegui passar todas as dificuldades e concluí os estudos”, afirmou.

“Começamos o patrulhamento na praça e quando eu estava indo para a viatura, avistei ele estudando em uma banco com uma apostila suja e muito velha, e fiquei observando por um tempo. Logo percebi que enquanto lia, enquanto vendia também o picolé em sua bicicleta adaptada, e fui conversar com ele pra entender melhor o que estava acontecendo”, relembra o tenente.

Já agradeci demais a ele por esta atitude comigo

Impressionado com a repercussão de sua história, Renilson não esconde a felicidade, agora ele está se aproximando cada vez mais de seu sonho! “Eu não esperava que ia acontecer tudo isto na minha vida. Foi uma surpresa. Estou muito feliz. Já agradeci demais a ele por esta atitude comigo”, disse ao reconhecer a ajuda inestimável do tenente Arraes.

Mas, o ato de altruísmo é uma via de mão dupla. O tenente também não esconde a alegria em poder ajudar o jovem sonhador. “Eu espero que ele aproveite, que ele saiba agarrar esta oportunidade e transformar o seu futuro”, confidenciou. Por mais pessoas como ele.

Fonte | Razões para acreditar

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *