Todos nós sabemos sobre a importância de aprender um outro idioma, principalmente o inglês, ainda considerado como a “língua universal”, ficando atrás – não muito longe – do mandarim, tendo em vista a superpopulação da China. Mas o inglês é o idioma dos negócios, do turismo e da tecnologia. Introduzir um idioma desde a infância tem muitos benefícios, já que as crianças possuem mais facilidade em absorver a aprendizagem, além das vantagens que terão na vida adulta.

As gerações Z (nascidos entre 1995 e 2010) e Alpha (a partir de 2010) são naturalmente familiarizadas com o inglês graças à tecnologia. Aplicativos, games, músicas, séries/filmes fazem parte da rotina de crianças e jovens desde muito cedo. A língua inglesa se tornou cada vez mais importante e presente no nosso dia a dia que algumas palavras ou expressões já não soam com tanta diferença – além daquelas que colocamos um toque bem brasileiro, como: stalkear, deletar, logar etc.

E não pense que isso vai confundir a cabeça dos pequenos na hora de alfabetizar o português. Muito pelo contrário, estudos mostram que o ideal é que as crianças aprendam outro idioma enquanto estudam a língua nativa. Começar uma outra língua na infância é importante tanto para o desenvolvimento cognitivo quanto para a fluência da criança.

Vale ressaltar que o aprendizado deve ser divertido e atraente para chamar atenção desses pequenos, podendo incluir situações do universo infantil para que o ensino se torne algo natural. A capacidade de raciocínio é beneficiada e potencializa no rendimento escolar. Tenho filhos e eles já foram pequenos. Foi, inclusive, notando o aprendizado deles quanto ao inglês que decidi criar uma rede de escolas para ensino do idioma. Percebi o quanto eles estavam dispostos e prontos para aprender uma língua nova, mas o quanto é difícil encontrar uma instituição que consiga encantar e criar um elo entre a criança e o inglês. É preciso trazer, sobretudo, a tecnologia, o mundo infantil, as músicas, os personagens. Por aqui, imediatamente, defendemos a criação de aplicativos de interação, uma peça chave para inserir os pequenos no idioma.

Voltando aos benefícios, também é possível notar em crianças bilíngues: a melhora na autoestima, na socialização; se tornam mais criativos, menos tímidos e, provavelmente, serão adultos fluentes. Afinal, estudar hoje reflete no futuro, e com o inglês “na veia”, certamente terão mais oportunidades de trabalho quando chegarem na vida adulta.

Fonte | Édney Quaresma, CEO da Really Experience
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *