Na pandemia, a campanha Novembro Azul ganha ainda mais importância

Neste mês, a doença é lembrada durante a campanha Novembro Azul. O movimento criado em 2003 tinha a finalidade de advertir sobre a relevância do câncer de próstata e sensibilizar os homens para os exames de prevenção. Com o tempo tornou-se um marco para discutir e estimular a necessidade de os homens cuidarem da saúde de forma integral.

Com a pandemia o movimento recebe mais incentivo, intensificando as mensagens de cuidado com a saúde do homem. “Há ainda muita resistência masculina na prevenção. O preconceito relacionado ao toque retal é uma barreira para a maioria dos homens. Não há motivos para correr o risco de ter uma doença tão séria por falta de um exame indolor que dura segundos”, destaca o médico urologista e professor do curso de Medicina da Unic Beira Rio, Carlos Evaristo Metello.

Segundo o especialista, é necessário reforçar a importância de buscar um urologista anualmente após os 50 anos. “É uma doença silenciosa que se diagnosticada tardiamente pode ser letal”, esclarece. Já pacientes com antecedentes familiares de câncer de próstata ou da raça negra devem procurar o especialista a partir dos 45 anos.

Prevenção

A única forma de garantir a cura do câncer de próstata é o diagnóstico precoce. A consulta com o médico especialista irá conscientizar sobre a importância do exame, riscos e sequelas. O urologista através do exame de toque e do PSA (antígeno prostático específico) poderá detectar alterações na glândula, que sugerem câncer. Quando diagnosticado um tumor em estágio inicial, há uma maior possibilidade de tratamentos, menos agressivos e com menos consequências.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *