A Unidade Escolar deveria ter sido entregue em 2016, mas até o momento está com a estrutura inacabada

O deputado Ulysses Moraes realizou uma fiscalização em uma obra paralisada no município de Sinop. Na última quinta-feira (22), o parlamentar foi verificar como está a construção da Escola Estadual da comunidade Jardim da Nações II, que deveria ter sido concluída em 2016. O local está tomado por mato e uma estrutura inacabada, por isso o deputado quer saber o motivo dessa paralisação e quando será retomada essa obra.

“Isso é dinheiro público paralisado. A obra começou em 2014, paralisou em 2016, depois retomaram de novo e agora ninguém sabe para onde foi todo o dinheiro, não sabemos quando vai retomar e ninguém dá resposta. Isso é vergonhoso”, disse Moraes.

A construção da Escola Estadual se localiza na comunidade Jardim das Nações II, em Sinop. E de acordo com o Geo Obras, o valor inicial era de R$ 4.636.594,03 em 2014 quando começou a construção, mas em 2016 foi paralisada, em 2017 reiniciada e até o momento não teve conclusão. Com isso já houve aditivos e o valor final está em R$ 5.153.824,75.

“Essa obra já tem mais de quatro anos em que deveria ter sido concluída e ninguém sabe informações sobre uma nova previsão. Vamos fazer um requerimento para saber onde foi gasto esse recurso e se tem previsão de retomar as obras. Essa escola seria importantíssima para o município de Sinop, mas hoje está vazia e sem estrutura para receber ninguém, porque está paralisada”, disse o parlamentar.

No local que deveria estar funcionando uma Escola Estadual, teriam 18 salas de aula, diretoria, secretaria, sala de professor, sala de Informática, biblioteca, quatro conjuntos de banheiros, cozinha e refeitório. Além disso, praça de recreação e uma quadra poliesportiva coberta com arquibancadas. A escola teria capacidade para atender mil alunos.

“Queremos respostas para que o cidadão de Sinop tenha uma educação de qualidade. Já tem muito tempo parada e cadê uma solução sobre isso, governador. Não dá para aceitar esse descaso com o dinheiro público. Faremos o requerimento e queremos os detalhes da situação”, finalizou o deputado.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *