A startup é um dos cases de sucesso apresentados pelo Sebrae em comemoração do Mês da Inovação

A indústria de óleo, gás e biocombustíveis é um dos segmentos empresariais que mais movimentam o mercado no Brasil e no mundo. Para explorar essas riquezas energéticas é fundamental o uso de dutos condutores das matérias-primas. Eventualmente, esses equipamentos podem apresentar vazamentos e precisam de manutenção constante. Esse serviço é oneroso, demanda tempo e muito estudo de engenheiros e geólogos. Mas e se a partir da inovação, fosse criado um sistema de monitoramento dos dutos praticamente em tempo real? Essa é a proposta da startup brasileira Asel Tech, a empresa representa um dos cases de sucesso apresentados pelo Sebrae em comemoração ao Mês da Inovação.

A Asel Tech desenvolveu um dos sistemas de detecção de vazamentos mais sensíveis e eficientes do planeta. O sucesso do produto é comprovado pela sua atuação mundial. Hoje a empresa possui milhares de quilômetros de dutos espalhados em diversos países, com escritórios localizados em São Paulo, Estados Unidos e Arábia Saudita dentro do Centro Tecnológico da King Abdullah University of Science and Technology, nas margens do Mar Vermelho.

A tecnologia criada pela Asel Tech já foi premiada mundialmente e, atualmente, seus serviços são patenteados e focados em duas frentes: detecção de vazamentos e monitoramento de dutos (tudo em tempo real). O grande diferencial é a agilidade com que os problemas são resolvidos. Para se ter ideia do potencial da Asel Tech, os Estados Unidos gastaram US$ 2 trilhões com prejuízos relacionados com derramamentos de produtos de O&G.

De forma geral, as metodologias para detecção de vazamentos são baseadas em modelos estatísticos que necessitam de um grande poder de processamento e, por isso mesmo, têm uma resposta muito lenta. Sabendo disso, a startup inovou criando um sistema baseado na tecnologia 4.0, usando inteligência artificial e algoritmos para estruturar ferramentas que entregam resultados em tempos recordes.

O princípio tecnológico é baseado na queda de pressão que ocorre no duto, no caso de vazamento. A diminuição da pressão cria uma espécie de “assinatura” que possibilita a localização precisa do escapamento. A Asel Tech instala sensores de pressão muito específicos a cada 25km, que são capazes de detectar essa assinatura do vazamento. Em seguida, um conjunto de algoritmos valida a assinatura para cancelar possíveis falsos alarmes e localiza o vazamento por uma triangulação realizada por GPS. Estas informações são enviadas para uma central de monitoramento em tempo real, onde os operadores podem tomar decisões de forma precisa.

O CEO da Asel Tech, André Palma, acredita que o grande segredo para a inovação em produtos e serviços está no esforço humano para criar soluções. “Inovar é um verbo transitivo, ou seja, ele exige um complemento… A palavra inovação sozinha não traz significado. É preciso um complemento, é preciso dizer:  inovar “em quê”? A inovação é, portanto, um esforço intelectual que concebe uma solução ou traz uma melhora significativa em um produto ou serviço de modo concreto e, finalmente, tenha alguém disposto a pagar por ela de alguma forma. Sem dúvida nenhuma, a maior inovação da Asel Tech está no produto, mas antes disso vem o esforço do time de engenheiros e especialistas que possibilitam a oferta dessas soluções”, analisa.

De acordo com Palma, há diversas formas de inovar quando se trata de empreendedorismo, seja por inovações em relacionamento, na execução do trabalho e nos modelos de negócios. “A própria pandemia nos mostrou isso. O mercado de Óleo e Gás é muito conservador. Muitos pensavam não ser possível fazer negócios virtualmente. Fomos apresentados ao novo normal, onde contratos gigantes são concebidos no regime de trabalho home office. Um conceito pouco difundido de inovação, que logo mais irá ganhar destaque é a inovação frugal, ou seja, a capacidade em tornar os produtos e serviços mais simples e mais baratos, aumentando assim o seu grupo de consumidores”, observa.

A Asel Tech é uma empresa acelerada pelo Sebrae, já participou de diversos programas de apoio ao empreendedorismo, tais como o Inovativa e StartOut. André Palma define o papel do Sebrae no seu negócio como transformador. “É difícil dimensionar o papel evolutivo que o Sebrae teve na vida da Asel Tech. A mentoria e a aceleração do Inovativa tiveram um impacto enorme na forma como devemos estruturar e preparar a empresa para atender de forma competitiva e diferenciada o mercado. As iniciativas de internacionalização do StartOut nos ajudaram de forma decisiva em nossa abordagem internacional com treinamentos de eleição de mercado alvo, avaliação de competidores, precificação, financiamento e relacionamento”, afirma.

Fonte | Assessoria Sebrae

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *