O fiscal do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Mato Grosso (Creci-MT) Clebson Damião dos Santos, 43 anos, foi preso pela Polícia Civil suspeito de ter estuprado a própria enteada por seis anos. O homem foi detido na sede do conselho regional, localizado na Avenida Historiador Rubens de Mendonça (Avenida do CPA), em Cuiabá. Na denúncia, a vítima relatou que os estupros ocorreram sem o uso de preservativo.

Na queixa, a jovem disse que os estupros iniciaram em uma viagem de família no quarto de um hotel, no ano de 2014. No estabelecimento, o fiscal teria pedido à vítima para que ela deitasse na cama. Na sequência, o suspeito teria tirado a roupa da adolescente e se masturbado. O homem ainda teria passado a mão na coxa dela.

Após a primeira agressão sexual, a vítima contou que o homem continuou com abusos psicológicos.

A jovem afirmou que depois dos 13 anos, completados em 2015, Clebson a estuprou sexualmente até julho de 2020 quando ela fez 18 anos. A vítima detalhou que era abusada sexualmente toda semana.

Ela relatou que o padrasto a buscava na escola e levava para casa. O fiscal, segundo a jovem, se aproveitava que não tinha ninguém no imóvel para estuprá-la. Ela foi enfática ao dizer que o suspeito não usava preservativo durante os crimes.

No boletim de ocorrência registrado pela Polícia Civil, a vítima explicou que sempre após os abusos, o homem levava a jovem à farmácia para comprar a pílula do dia seguinte. Ela afirmou que não contou para mãe por ter medo do suspeito. A jovem disse que o fiscal tinha muito poder em relação à mãe.

Após a denúncia da jovem, policiais da Delegacia Especializada da Mulher (Dedm) iniciaram investigações e pediram a prisão preventiva de Clebson. Após o pedido, o poder Judiciário, com representação do Ministério Público de Mato Grosso (MPMT), autorizou o pedido.

Com a prisão decretada, policiais da Delegacia Especializada de Defesa da Criança e do Adolescente (Deddica) foram à sede do Creci-MT e prenderam o suspeito. Na sequência, os agentes foram à casa do homem, localizada no bairro Ribeirão do Lipa, na Capital, e apreenderam um celular e uma pistola calibre 380, que Clebson teria ameaçado a vítima.

Vale ressaltar que a arma está regularizada e foi apreendida para ficar à disposição da Justiça.

O suspeito foi encaminhado à Delegacia de Violência Doméstica, no bairro Carumbé. O caso continua sendo investigado.

Fonte | HNT

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *