Desenvolvido em 2014, o guia além de referência internacional para políticas públicas, tem orientado também o surgimento de novas empresas e modelos de negócio no setor

Uma alimentação natural, rica e diversa é uma das bases de uma população mais saudável, com redução de custos com saúde pública; e também de um meio ambiente saudável e um sistema produtivo mais sustentável. É isso o que se apresenta no Guia Alimentar, elaborado em 2014, e que tem como objetivo promover a saúde e melhorar os padrões alimentares da população brasileira. O guia tem inspirado muitas mudanças e também a fundação e inovação em diversas empresas do setor de alimentação no Brasil. Desde a produção da comida, aos modelos de entrega ou até o jeito de comprar, desde o seu lançamento, o que se nota é uma verdadeira revolução no setor com a criação e desenvolvimento de startups como a Liv Up, uma foodtech fundada em 2016 com o propósito de levar alimentação saudável e prática para o maior número de pessoas.

Segundo a Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) as startups no mercado de alimentação saltaram de 53 em 2018 para 332 em 2019 e representam as que mais crescem e ganham força no segmento. Essas foodtechs têm sido fundamentais e liderado inovações tanto no mercado de alimentação quanto na cadeia e nos sistemas produtivos, cada vez mais alinhadas com o aumento pela busca de alimentos naturais, orgânicos e saudáveis e com as diretrizes apresentadas pelo guia como melhores práticas de alimentação e cuidado com a saúde por meio da alimentação. O The FoodTech Matters, uma comunidade global de foodtechs, projetou em 2019 que esse mercado pode chegar a movimentar £196 bilhões até 2022.

Destacada em diversas pesquisas ao longo de 2020 e com o propósito de levar alimentação saudável e prática para o maior número de pessoas, a Liv Up é uma dessas empresas que foi criada usando o Guia como uma de suas inspirações. Com uma atuação totalmente digital e com um modelo de negócio cuidadoso em cada etapa do processo produtivo, a startup tem apresentado crescimento exponencial desde sua fundação, e tem ressignificado o conceito de que alimentação prática pode sim ser saudável. Além disso, tem fomentado tanto o desenvolvimento da agricultura familiar, quanto o consumo de alimentos saudáveis e naturais. Com um site e aplicativos próprios, a foodtech busca criar um ciclo virtuoso de ponta a ponta da cadeia, conectando os alimentos produzidos no campo diretamente com seu consumidor final, através de uma proposta de alimentação preferencialmente orgânica, prática, saborosa e nutritiva. Em parceria com dezenas de agricultores familiares, a startup atualmente produz cerca de 300 mil refeições por mês e tem proporcionado uma receita média aos agricultores parceiros, de R﹩10 mil mensais. Seja pelo carro chefe que são as refeições congeladas por meio de um processo que garante textura, sabor e nutrientes (ultracongelamento), pelas cestas de alimentos in natura, ou mesmo um delivery de saladas altamente nutritivas e saborosas para consumo imediato, a startup é uma das pioneiras na revolução da relação dos consumidores com a comida.

“Para nós alimentação saudável é comer comida de verdade, feita com ingredientes que o consumidor conhece e que poderia ser feita em casa. Buscamos incluir uma grande variedade de alimentos e priorizamos alimentos orgânicos advindos de parcerias com agricultores familiares e fornecedores diferenciados. Assim como é apresentado no Guia, acreditamos que a saudabilidade é mais que a ingestão de nutrientes, diz respeito às dimensões culturais e sociais e, portanto, ao prazer, à saúde e ao bem estar através da alimentação.” Afirma a nutricionista Viviane Kim, uma das co-fundadoras da empresa.

O guia é uma referência mundial que apresenta um olhar inovador para a saúde, analisando o os conceitos de uma forma mais ampla para maior entendimento do público geral, não apenas pela contagem de macronutrientes e calorias. Esse jeito de olhar para os alimentos da forma de processamento, de conhecer a origem dos alimentos etc. tem contribuído para que as pessoas compreendam a importância de escolhas alimentares, tanto para si quanto para o meio ambiente. Além disso, tem impulsionado diversas mudanças no setor, como o surgimento de novas empresas e crescimento de modelos inovadores de negócio.

“A alimentação saudável não é só sobre o ingrediente em si, mas também do sistema alimentar saudável. Priorizamos alimentos orgânicos, valorizamos agricultores familiares por meio de um sistema de plantio dedicado, com muito cuidado com a forma de cultivo e com as pessoas”. complementa Viviane.

Sobre a Liv Up

A Liv Up é uma startup brasileira que produz, comercializa e entrega mais de 250 mil refeições e alimentos saudáveis por mês em mais de 40 cidades de todo Brasil. Há 4 anos no mercado, a empresa possui atualmente 450 funcionários e uma área produtiva de 8.000 metros quadrados. A base de sua produção é orgânica e familiar que conta hoje com 25 produtores familiares e uma gama de produtos, como refeições e porções ultracongeladas, snacks, sucos, lanches e pastas, todos feitos com ingredientes 100% naturais, sem aditivos e conservantes. Em 2020 passou a atuar também no canal corporativo com mais de 60 escritórios atendidos e no mercado de Cloud Kitchen com cinco restaurantes da sub marca Salad Stories, em São Paulo, focados em saladas. A Liv Up está em plena expansão para proporcionar um estilo de vida mais saudável e gostoso a consumidores de todo o país. Saiba mais em: http://www.livup.com.br/

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *