Candidatos devem participar do curso de capacitação a distância e preencher requisitos do regulamento. Prazo para inscrições vai até 5 de outubro 

Interessados em participar da Seleção de Avaliador de Redações do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 já podem se inscrever no processo seletivo. As inscrições vão até as 17h (horário de Brasília) do dia 5 de outubro e devem ser realizadas, exclusivamente, pela internet. Para exercer a função de avaliador, o candidato deve participar do curso de capacitação a distância, além de preencher os requisitos básicos e cumprir todas as etapas obrigatórias. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) é responsável por supervisionar a seleção dos profissionais.

Aproximadamente 6 mil avaliadores irão corrigir as redações do Enem 2020. Ao todo, 5.783.357 participantes confirmaram inscrições nesta edição do exame. Entre os critérios para participar da seleção de avaliadores, é necessário ser graduado em letras/língua portuguesa ou linguística (a comprovação por meio de diploma é obrigatória), possuir computador pessoal e smartphone (com configurações especificadas no regulamento), além de obter bom desempenho na capacitação a distância e não ser eliminado em qualquer uma das etapas do processo seletivo.

Não é permitida a participação de profissional que estiver inscrito no Enem 2020 (impresso ou digital) ou tiver cônjuge, pais, filhos, dependentes legais ou qualquer outro parente de primeiro grau como participante da prova – ainda que na condição de “treineiro”. Também não poderá participar quem tiver apresentado qualquer conduta repreensível e/ou desempenho ruim como colaborador em edições anteriores do Enem.

Confira o cronograma do processo seletivo: 

Inscrições: 21 de setembro a 5 de outubro

Curso de capacitação a distância: 24 de outubro a 23 de novembro

Capacitação presencial: 6 e 7 de fevereiro de 2021 (em razão da pandemia de COVID-19, também poderá ser realizada on-line) 

Redação – A prova de redação avalia cinco competências: domínio da escrita formal; desenvolvimento do tema em estilo dissertativo-argumentativo; relacionar, organizar e interpretar informações e argumentos em defesa de uma opinião; conhecimento de mecanismos linguísticos para construir a argumentação; elaboração de proposta de intervenção para o problema proposto, com respeito aos direitos humanos. A nota máxima prevista é 1000. Textos com até sete linhas ou que fogem ao tema estão entre os critérios para zerar a redação. 

Faça sua inscrição e acesse o regulamento

Fonte | Assessoria INEP

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *