A região do Pantanal, em Mato Grosso do Sul e em Mato Grosso, e toda região entre o sul de Mato Grosso, a fronteira com a Bolívia, Rondônia e Acre foram as que tiveram o maior impacto térmico com a chegada da intensa onda de frio no fim desta semana.

Estas regiões estavam extremamente quentes antes de receberem o ar frio de origem polar e vinham registrando calor entre 35°C e 41°C.

Cuiabá, a capital de Mato Grosso, bateu o recorde de calor para 2020 na última quarta-feira, 18 de agosto, com 41,4°C. Neste dia, Cuiabá teve a maior temperatura no Brasil, pela medição oficial do INMET – Instituto Nacional de Meteorologia

Confira quanto a temperatura caiu em alguns locais destas regiões, de acordo com as temperaturas medidas pelo INMET. (valores aproximados medidos de forma automática pelo INMET)

CIDADE (UF) SEM AR POLAR (TARDE DE 19/8/2020) °C COM AR POLAR (TARDE DE 20/8/2020) °C DIFERENÇA (°C)
Cuiabá (MT) 40 27 -13
Cáceres (MT) 38 22 -16
Corumbá (MS) 37 11 -26
Vilhena (RO) 35 21 -14

Nesta sexta-feira (21) e também no sábado (22), o ar frio polar atua com muita força sobre o Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia e Acre causando bastante frio. Temperaturas abaixo dos 10°C devem ser observadas no centro-oeste e sul de Mato Grosso e em quase todo o Mato Grosso do Sul. Há possibilidade temperatura abaixo de 10°C no sul de Rondônia.

Por causa do frio intenso, tem previsão de geada no sábado no sul de Mato Grosso do Sul.
Fonte | Assessoria Climatempo.com.br
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *