O contrato é relacionado à prestação de serviços médicos de plantão e nas especialidades de clínica médica e infectologia.

Policiais civis estiveram no Hospital Metropolitano em Várzea Grande, na manhã desta sexta-feira (14), em busca de documentos que possam auxiliar na investigação sobre a prestação de serviços médicos de plantão e nas especialidades de clínica médica e infectologia da unidade.

A Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (DECCOR) recebeu denúncia sobre possível irregularidade da empresa contratada pelo Estado em relação ao número de profissionais disponíveis para o hospital.

Agentes da DECCOR realizaram diligências no Hospital Metropolitano, junto com a Controladoria Geral do Estado (CGE), para coletar documentos que possam subsidiar as investigações.

A Secretaria de Estado de Saúde ainda não se manifestou sobre o assunto.

A Controladoria Geral do Estado disse que os servidores da pasta foram convidados para auxiliar na análise documental.

Atualmente, o Hospital Metropolitano em Várzea Grande é unidade referência para atendimento dos casos graves de pacientes com coronavírus (Covid-19).

Fonte | RMT

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *