Estabelecimentos, como padarias e farmácias, podem gerar remuneração adicional e aumentar as vendas

Já pensou poder passar em um mercado e pagar as contas, sacar um dinheiro e ainda fazer compras da semana? Se essas facilidades já eram boas em tempos normais, com a pandemia do novo coronavírus, em que o mais seguro é ficar em casa e sair apenas para tarefas essenciais, poder realizar o máximo de serviços em um mesmo local é uma grande vantagem, ainda mais se for perto de casa.

Inserir novos serviços como a recarga de celular e o pagamento de contas também são boas alternativas para os pequenos empreendimentos. O correspondente bancário, por exemplo, é um serviço de alta demanda pelo consumidor e que ajuda a fidelizar clientes e aumentar as vendas em até 20%, já que na maioria dos casos, quem vai em busca de um serviço também adquire pelo menos um produto do comércio.

Essa vantagem vale para qualquer ramo do empreendedor de bairro, que tem uma padaria, farmácia, frutaria, loja de roupas ou bijuteria. Não importa o ramo, todos podem ser correspondentes bancários, gerar uma remuneração adicional, se tornar referência da vizinhança e ainda ajudar a movimentar a economia da região nesses tempos difíceis.

“A RedeFlex, especialista no mercado de transações eletrônicas, está pulverizando serviços financeiros em regiões dos centros urbanos em que as poucas agências bancárias e lotéricas existentes, estão lotadas. Nesse momento de pandemia, as pessoas precisam de mais serviços ofertados para evitar aglomerações, com conforto e segurança. Além disso, esses correspondentes ajudam a economia local, pois fazem o dinheiro circular na região em que o estabelecimento está localizado”, explica o diretor da empresa Thiago Velasque Montier.

Os estabelecimentos interessados vão contar com dois grandes parceiros. O primeiro é o Banco do Brasil e a RedeFlex, uma das maiores empresas de transações eletrônicas do país, com mais de 10 anos de experiência e presença em mais 60 mil pontos de vendas no Brasil.

“A RedeFlex oferece todos os recursos para o empreendedor interessado começar. Fornecemos todo o equipamento necessário sem cobrança de aluguel; concedemos limite de crédito para operar; disponibilizamos materiais de propaganda para divulgar os serviços; realizamos manutenção e suporte, treinamento online, acompanhamento pelo site, atendemos pelo 0800, whatsapp e site e, ainda, garantimos a proteção do valor arrecadado”, afirma o diretor.

O estabelecimento passa a oferecer os serviços de recebimento de boletos e contas de consumo e recarga de celular. E os clientes do banco vão poder realizar saques e depósitos, ver extratos e saldos, receber os benefícios do INSS. O cliente passa a ter mais comodidade, sem ter a necessidade de ir a uma agência bancária, vai ter horário de atendimento diferenciado, de acordo com o horário de funcionamento do estabelecimento e ambiente agradável e próximo de casa.

A RedeFlex propicia ao estabelecimento o acesso a produtos financeiros e, de quebra, torna esse empreendimento uma referência na região, com aumento de público diário. E o consumidor final, vai poder pagar contas ou fazer uma transação bancária em um lugar perto de casa e com menos riscos de contaminação por Covid-19.

“Em Mato Grosso, muitos parceiros comerciais já fazem a recarga de celular. Nosso objetivo é oferecer essa parceria para toda nossa base de clientes, que gira em torno de cinco mil pontos de vendas no estado, todos cadastrados para fazer compras direto no débito com o auxílio emergencial e, agora, com o FGTS, por exemplo. Mas, qualquer empreendedor que tiver o interesse em se tornar um correspondente bancário pode ser parceiro da rede”, conclui Thiago Montier.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 3 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *