O acusado foi encaminhado à delegacia de Polícia Civil, na noite desse sábado (18), onde foi enquadrado por pelo menos 5 crimes, em Cuiabá.

Um homem de 37 anos, nome não revelado, foi preso bêbado em flagrante no início da noite desse sábado (18) trafegando pela MT-040 e espancando a mulher dentro de seu carro, um Ford Fiesta, na rodovia sentido Santo Antônio do Leverger (35 km da Capital).

O flagrante foi feito durante patrulhamento do Batalhão Ambiental de Cuiabá, quando durante a ação policial o acusado resistiu à prisão e foi enquadrado ainda por crime de racismo por xingar as policiais femininas de “pretinhas, negrinhas” e fazer ameaças.

De acordo com a ocorrência, durante o patrulhamento a guarnição militar, por volta das 18h30, se deparou com um homem correndo atrás de uma mulher na rodovia, quando a vítima gritava por socorro.

Os policiais foram atrás do homem, que ao ver a PM correu entrou no Fiesta e tentou fugir, mas foi interceptado pelos militares.

O acusado resistiu à prisão e foi necessário o uso de força física para imobilizar e algemar o motorista bêbado.

De acordo com a vítima, o agressor a espancou dentro do carro, causando lesões em seu rosto. Em determinado momento conseguiu descer do carro e tentou fugiu do acusado correndo pela rodovia, quando viu a viatura da PM e pediu socorro.

Durante os procedimentos da prisão ainda na MT-040 por policiais femininas o agressor repetia: ”suas pretinhas, suas negrinhas se encontrar com vocês na rua, na noite vocês vão ver”, sendo autuado por ameaça e injúria mediante o preconceito.

O motorista ainda passou pelo teste do bafômetro, dando resultado de 0,51 mg/l, configurando crime por dirigir embriago, quando além de responder pela infração de trânsito, responde também na esfera cível.

O homem foi encaminhado à Central de Flagrantes, onde foi registrada a ocorrência por crimes de lesão corporal, injúria mediante preconceito, ameaça e por conduzir veículo automotor sob influência de álcool.

Em seguida, o acusado foi entregue na Delegacia de Polícia Civil, onde foi ouvido pelo delegado de plantão e mantido preso aguardando os procedimentos legais cabíveis ao caso.

Fonte | Repórter MT

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *