O cérebro humano sempre foi uma grande fonte de dúvidas e incertezas. No entanto, atualmente temos muitos dados sobre o seu funcionamento.

Até hoje, foram escritos rios de tinta sobre o órgão mais importante do corpo humano: o cérebro. Apesar disso, sua operação e todo o potencial que ele certamente tem ainda são um mistério para a ciência. Neste artigo, compartilharemos algumas curiosidades sobre o cérebro humano que você provavelmente não conhece.

Com o passar dos anos, as pesquisas científicas sobre este órgão fascinante avançam e desvendam todos os seus enigmas. A seguir, confira algumas dessas curiosidades que não o deixarão indiferente.

1. A curiosidade da curiosidade

A curiosidade é uma propriedade inata do nosso cérebro, que depende da química cerebral.

Você é uma pessoa curiosa? É provável que sim, e é por isso que você está lendo este artigo cheio de curiosidades sobre o cérebro. No entanto, o que te trouxe aqui tem uma explicação.

Quando algo chama a nossa atenção, pode-se dizer que a química do cérebro foi modificada. Dessa forma, isso nos prepara para reter mais informações e aumentar a nossa capacidade de aprendizado, graças à dopamina. Portanto, é sempre mais fácil aprender sobre o que nos interessa, conforme explica um estudo publicado em 2014 na revista Cell.

2. O cérebro pode se manter vivo por 5 minutos sem oxigênio

O cérebro precisa de um suprimento constante de oxigênio e nutrientes para funcionar. No entanto, você já se perguntou quanto tempo ele pode ficar sem oxigênio (hipóxia cerebral)?

Algumas células do cérebro começam a morrer dentro de 5 minutos se não receberem oxigênio, conforme indica a MedlinePlus. Isso pode acontecer, por exemplo, no caso de inalação de fumaça em um incêndio, por asfixia ou em grandes altitudes, entre outras causas.

3. O tamanho do cérebro

O tamanho do cérebro tem mudado ao longo da evolução como consequência de diferentes adaptações.

Em geral, o cérebro dos homens é 10% maior do que o das mulheres, mesmo considerando que o tamanho do corpo seja maior. No entanto, há uma parte desse órgão que é maior nas mulheres: o hipocampo, que está relacionado à memória.

Ao longo dos séculos, o tamanho do cérebro diminuiu. Nos tempos neandertais, o cérebro era 10% maior do que é agora. O volume que foi perdido nos últimos 20.000 anos é equivalente a uma bola de tênis.

4. Curiosidades sobre o cérebro: o GPS

Você sabia que usar o GPS ou o navegador para se localizar ou alcançar o seu destino em vez do seu próprio senso de localização pode prejudicá-lo? Esse dispositivo prejudica a capacidade cerebral que desenvolvemos desde os tempos antigos.

Essa habilidade inata é baseada em certas conexões neurais. Por não usarmos essa parte do cérebro regularmente, não precisamos mais dela e, portanto, não a temos. Isso também pode acontecer com outros recursos que hoje estão sendo substituídos por diferentes aplicativos tecnológicos.

5. A melhor idade do cérebro

As mudanças não ocorrem apenas em decorrência da evolução; o cérebro também varia sua estrutura ao longo dos anos de uma vida humana.

O cérebro começa a desacelerar aos 24 anos. Além disso, você também deve saber que diferentes habilidades cognitivas atingem seu ponto mais alto em idades distintas.

Por exemplo, a partir dos 30 anos, vamos perdendo a capacidade de reconhecer rostos, ou seja, a memória visual de curto prazo. Por outro lado, nosso poder de avaliar os estados emocionais de outras pessoas atinge seu pico entre as idades de 40 e 50.

Um estudo mostra como diferentes habilidades profissionais podem ser melhor desenvolvidas em idades posteriores. O caso mais surpreendente seria o vocabulário, que pode atingir um nível máximo no final dos 60 anos ou início dos 70.

Pesquisas sugerem que este pode ser o resultado positivo de vários fatores, como uma melhor educação, empregos que exigem leitura e oportunidades de estímulo intelectual.

6. O cérebro, esse órgão misterioso

O cérebro sempre será objeto de estudo. É provável que nunca possamos entender todos os mistérios que o cercam, pois cada pessoa tem suas particularidades e muitos fatores estão envolvidos no processo.

O que sabemos, por se tratar de dados objetivos, é que o cérebro pesa cerca de 2% do nosso peso corporal total, mas usa um quinto do consumo de energia e oxigênio do nosso organismo.

Além disso, três quartos da sua estrutura são formados por água. Somente com 2% de desidratação já podemos sofrer dificuldades cognitivas. Portanto, não devemos nos esquecer de beber água suficiente durante o dia, principalmente fora das refeições e se suarmos muito.

Fonte | Melhor com saúde

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *