Um presidiário de 35 anos confessou ter estuprado e matado Jenifer Hugo Modesto, uma jovem de 18 anos, durante o período de liberdade provisória obtida junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por causa da pandemia do novo coronavírus.

O crime ocorreu na cidade de Poços de Caldas, no Sul de Minas Gerais.

As investigações começaram em 4 de abril, após o desaparecimento da jovem.

Em coletiva de imprensa realizada no dia 23 de abril, o delegado da Polícia Civil Cleyson Rodrigo Brene explicou que suspeitou do ex-presidiário após verificar que sua nova prisão, no dia 16 de abril, ocorreu após nova tentativa de estupro, próximo ao local do desaparecimento da jovem.

Para confirmar a autoria da morte de Jenifer Hugo Modesto, os policiais foram até o presídio de Botelhos, onde o homem confessou o crime.

Inicialmente, antes de ser solto, o homem estava preso por ter cometido cinco estupros.

De acordo com o delegado, ele seguirá preso preventivamente pela nova tentativa de estupro, no dia 16 de abril.

Em relação à morte da jovem de 18 anos, ele deve responder pelos crimes de estupro, homicídio, ocultação de cadáver e furto. O crime pode ser enquadrado ainda como latrocínio.”

Fonte | G. do Povo   Foto | Reprodução

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

One Reply to “Condenado por 5 estupros é liberado durante a pandemia, estupra e mata jovem de 18 anos”

  1. O bandido que cometeu o sexto estupro e, neste caso, com morte da vítima não deveria ir para a cadeia e sim para um pelotão de fuzilamento.
    Um bandido como esse não faz falta nenhuma para a humanidade e já é visto que não terá recuperação.
    Por que gastar dinheiro e recursos físicos com ele, colocando numa cadeia, alimentando, fornecendo advogado… é muito desperdício de dinheiro público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *