O deputado estadual Thiago Silva (MDB) defendeu uma força tarefa, por parte da classe política, para evitar o fechamento da Santa Casa de Rondonópolis.

O parlamentar foi além e destacou a necessidade de que o Hospital passe a ser administrado em um sistema de gestão compartilhada, entre o Poder Público e o atual grupo que administra a unidade de saúde de Rondonópolis. “Vejo essa necessidade e desta forma todos participariam deixando a administração ainda mais transparente”, disse o parlamentar.

O deputado participou na sexta-feira (30) de audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa, em Rondonópolis, para debater a situação da Santa Casa. Durante a reunião, a diretoria do Hospital fez um diagnóstico financeiro e administrativo e apontou uma dívida de R$ 24 milhões, grande parte gerada por atrasos em repasses e pelos valores da tabela SUS, que estariam defasados.

Thiago Silva disse que tem conversado com o Governo do Estado sobre o assunto e cobrado pontualidade nos pagamentos ao Hospital. “Nos últimos meses, o governo está fazendo os repasses dentro das datas e pagando ainda muitos que ficaram para trás da gestão anterior”, completou o deputado.

Thiago Silva ainda explicou que esteve em Brasília participando de uma reunião com o presidente Bolsonaro, onde houve a confirmação da liberação, até o fim do ano, de mais de R$ 1 bilhão de recursos do FEX para Mato Grosso. “Eu defendo que parte desse recurso seja liberado para Saúde para atender necessidades como a da Santa Casa de Rondonópolis”, encerrou.

O parlamentar defendeu uma união da classe política, em torno da Santa Casa, para evitar o pior. “O fechamento é muito ruim para todos, principalmente pelo fato que cerca de 80% dos atendimentos da Santa Casa é feito via SUS”, completou.

A Santa Casa é o principal hospital em funcionamento na região, atende 19 municípios do Estado, conta com Utis Infantil, Adulto e Neo-Natal e conta com estrutura para tratamento de Oncologia e atualmente realiza cirurgias cardíacas de peito aberto, pelo SUS,  dentre outras.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *