Um menino de oito anos foi internado no Hospital de Peixoto de Azevedo (distante 673 quilômetros de Cuiabá) com um tiro na testa. De acordo com a mãe do menino, ela só ouviu um estampido e viu o menino correr até a janela. Ouviu então outro barulho de tiro e viu o filho cair com sangue no rosto.

Policiais militares do 22º Batalhão de Polícia Militar foram até o local após chamado da mãe. Não se sabe quem efetuou os disparos, mas o projétil que atingiu a vítima partiu-se e fragmentos ficaram alojados em pontos distintos da cabeça da criança.

“Ninguém sabe precisar quem foi nem tem informação a respeito disso, mas o certo é que a criança recebeu um dos disparos na testa. Essa bala se fragmentou, um desses fragmentos está alojado na calota craniana e um dos outros fragmentos perfurou atrás do globo ocular, não afetou a visão, mas afetou, podendo ocasionar sequelas no futuro e ainda tem risco de vida pra criança”, explicou o médico plantonista desta quarta-feira (10), cujo nome não foi divulgado.

Ainda estão sendo feitos alguns exames e estabilização. Provavelmente, esses fragmentos terão que ser retirados, “mas só com suporte muito adequado com oftalmologista especializado em trauma, para não correr o risco dessa criança perder a visão”, continuou o profissional de saúde.

De acordo com ele, somente após estabilização, diminuição de dor e edema e inchaço e aparecimento da vaga em Cuiabá é que haverá a transferência. A Polícia Judiciária Civil investiga em quais circunstâncias se deram os disparos, quem seria o autor e suas motivações para fazê-los.

Fonte | Folhamax

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *