A acusadora de Neymar se complica. Abandonada pelo terceiro advogado, o porteiro de onde mora revela ameaças dela. O vídeo ‘completo’ não aparece

Esse sentimento domina Najila Trindade desde que começou a falar com jornalistas, após lavrar o Boletim de Ocorrência denunciando Neymar por estupro e agressão.

Se houve esses crimes, a justiça vai determinar. Porque Najila precisa prová-los. E cada vez mais mostra dificuldade de sustentar o que diz.

Suas declarações perdem força. Credibilidade. José Edgar Bueno, Yasmin Pastore Abdalla, Danilo Garcia. Três advogados abandonaram Najila.

Um caso importante, de repercussão mundial. O sonho de qualquer advogado.

“Mas sem provas do que seu cliente está alegando não é possível defendê-lo. E Najila não me mostrou a prova. Não havia o que fazer”, disse. Ele deu prazo até ontem à noite para que ela lhe entregasse o vídeo de ‘completo’ com Neymar.

Seriam mais seis minutos além dos 66 segundos divulgados e que só mostram Najila agredindo o jogador.

No depoimento à polícia, ela foi incoerente. Primeiro diz ter esse vídeo.

Depois, afirmou que desligou o celular sem gravar muito mais do que já foi mostrado, por medo que Neymar percebesse e ficasse com o aparelho.

E não quis deixar o celular na Polícia para que fosse examinado e nem apresentou o ‘vídeo completo’.

Danilo afirmou ontem que uma cópia que estaria em tablet, que segundo ela, foi roubado quando sua casa teria sido arrombada.

E que ela teria usado o serviço de localização do tablet e ele apontaria que estaria no próprio escritório de Danilo.

Foi a gota d’água.

O homem que a carregou nos braços, ao final de seu depoimento na Sexta Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, decidiu também abandonar Najila.

Àquela altura, ele já estava sabendo que, mais cedo, o porteiro onde Najila mora e, de onde teria sumido o tal tablet, foi lavrar um Boletim de Ocorrência na 11 ª Delegacia de Polícia Civil.

Registrou oficialmente a ameaça que teria sofrido da acusadora de Neymar.

 “Sua conversa é comigo, você falou com todo mundo menos comigo que sou a dona do apartamento, tô aqui com meu irmão e com uma galera e você sabe o que é, vai ser melhor pra você.”

O porteiro já deixou claro aos jornalistas que não viu qualquer pessoa diferente entrando ou saindo do prédio, no dia que Najila disse que seu apartamento foi arrombado.

Esse depoimento a deixou em situação péssima.

O dono do imóvel também falou à imprensa. E disse que há imagens provando que não houve arrombamento nenhum. E que câmeras provam que a empregada de Najila foi a última pessoa a sair do apartamento, no dia do ‘arrombamento’ e que deixou a porta aberta, segundo ele, ‘de propósito’.

Políciais especializados em arrombamentos foram até o apartamento. E só encontraram digitais de Najila e sua empregada.

Questionada pelo SBT, a mulher que acusa Neymar foi direta.

“A polícia está comprada, né? Ou não? Ou eu estou louca?”

A emissora mostrou ontem trechos inéditos da primeira entrevista de Najila.

Neles os detalhes do que teria acontecido, na versão dela, nas noites com Neymar.

Raiva, vergonha, irritação surgem quando explica o que teria vivido.

Mas vingança está presente em todo momento.

Da primeira à última palavra.

“Quando saí do banho, me sequei e nua eu fui em direção da cama. Foi a hora que ele estava mexendo no frigobar, me empurrou e bateu a foto. Do meu corpo, da minha bunda, que todo mundo viu.

“Acho que fez aquilo para mostrar para os amigos da festa que estava indo, talvez. Ele saiu falando ‘te mando (a foto)’. Acho que nem ele lembra que me mandou. Ele foi e em alguns minutos recebi a foto. Falei para ele que ia ter volta. Ele disse: ‘vai nada hahahaha’. Ele estava o tempo todo zombando da minha cara”

“Naquela noite eu não planejei nada, não pensei. Eu chorei, tentei fazê-lo retornar para falar com ele. E não consegui, então tomei remédio para dormir depois de ficar horas no telefone com a minha amiga e chorar. Foi um trauma o que aconteceu”

“É estranho, mas eu precisava fazer ele voltar lá. Para eu conseguir provar que estive com ele. A primeira coisa era isso. Não tinha como eu provar que aquelas mãos eram dele.

“Eu estava magoada, traumatizada e com vontade de fazer justiça. Porque ele me feriu muito, magoou muito. Ele voltou depois de muita insistência. Ele não ia voltar, então tive que provocá-lo para ele voltar. Eu percebi que ele estava me enrolando, que não queria aparecer.

“Eu queria me vingar do que ele fez comigo. Sou uma mulher livre, independente. Eu não ia deixar isso quieto, barato. Não é que estava planejando tirar dinheiro dele. É agir como mulher. Eu tenho honra, caráter. Eu tinha que olhar de novo nos olhos dele e fazer alguma coisa”

Nos 66 segundos de vídeo divulgado, apenas Najila agride Neymar

“Eu não fiz isso para ficar famosa, para ter escândalo. Não achei que ele fosse fazer aquilo. Não consegui ver tudo. Ele me expôs de uma maneira ridícula. Ele quis passar que sou uma puta, aproveitadora. Então de imediato ele já quis me humilhar. Mais uma vez.

“As pessoas querem que eu me sinta culpada no sentido de que eu me ofereci, então eu merecia, a culpa é minha. Não foi só o ato sem preservativo. Foi a maneira como ele conduziu tudo. Ele foi agressivo, estúpido, me pegou a força. Mesmo se fosse com preservativo, não foi legal. Ele estava fora de si.

“Muito (julgada e injustiçada). Muito. Que isso tudo pareça uma armação (o que a mais incomoda). Ninguém está olhando para o lado humano da coisa. Ninguém está pensando ‘e se foi verdade?’, ‘se ela está com psicológico todo ferrado, sofreu ameaças?’. Como eu ia fazer uma acusação falsa de uma pessoa que é mundialmente famosa?

“Eu sei que pelo menos eu não fiquei quieta. Eu vou sofrer? Vou! Estou sofrendo? Estou! Mas você não vai ficar impune!”

Fonte | R7

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *