Documentos serão entregues na Polícia Civil e no MPE

Documentos da negociação da empresa SportCars, do empresário Marcelo Sixto, suspeito de aplicar um golpe milionário num esquema de “venda de carrões”, foi encontrado dentro de um dos carros recuperados na sede da loja, localizada na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá.

As informações repassadas, pelo advogado Alex Cardoso são de que o veículo modelo Jaguar, avaliado em R$ 400 mil, foi recuperado e no interior do veículo havia caixas e pastas com grande volume de documentos, que provam toda a trama. De acordo com Cardoso, que advoga para clientes da empresa os documentos são provas materiais que comprovariam que as alegações de falência do empresa não passam de uma grande simulação e de um refinado crime de estelionato. O golpe foi aplicado de maneira preparada e ardilosa, levando ao prejuízo tanto quem comprou, quanto quem vendeu veículos nos últimos meses, por intermédio da revendedora.

“Percebe-se que a empresa preparou ardilosamente o ocorrido, abrindo conta no exterior, mudando a forma de sua atuação no mercado, passando de revendedora para compradora dos veículos, comprando-os por meio de cheques pós datados, e em seguida revendendo por valores muito abaixo do mercado” pontuou o advogado.

O jurista informou que estará adotando todas as medidas cabíveis, dentre as quais a representação direta ao Ministério Público e junto à Delegacia de Estelionatos da Capital.

Oficialmente, o empresário alega, por meio de sua assessoria jurídica, que abriu falência, com dívidas de R$ 11 milhões. Ele tem 48 credores, incluindo até mesmo um desembargador, promotor e empresários. Estima-se, um golpe de mais de R$ 5 milhões.

ENTENDA O CASO 

Conforme denúncias, registrada na Polícia Civil, o empresário Marcelo Sixto é suspeito de aplicar um golpe milionário em diversos clientes na venda de carros de luxo. Dois casos vieram a tona, pela imprensa, que aponta a venda de um Camaro amarelo e uma Land Rover.

O suposto golpe funcionava da seguinte maneira: o empresário adquiria os carros de luxo informando que realizaria o pagamento em diversas parcelas. O vendedor do automóvel aceitava as condições, porém, recebia apenas uma pequena parcela do valor.

Entre as pessoas que cobram Marcelo Sixto (48 no total) estão o desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJ-MT), Juvenal Pereira da Silva, o promotor de Justiça Gilberto Gomes, um dos quatro proprietários do Grupo Bom Futuro, Fernando Maggi Scheffer, o proprietário de umas das franquias do Pizza Hut, Andre Kamil Fares, e o empresário de Rondonópolis, Marcos Rogerio Araujo Nogueira, que também adquiriu um Chevrolet Corvette no valor de R$ 500 mil que pertencia ao cantor Gusttavo Lima.

NOTA DA DEFESA

Em relação às matérias jornalísticas que aduzem que a loja SportCars teria dado um golpe, a empresa vem a público manifestar o seguinte: 

1. Devido às dificuldades econômicas da empresa nos últimos anos, ficou inviável a manutenção e gestão da empresa; 

2. Assim, a legislação brasileira determina que é dever do empresário que esteja em dificuldade econômica que não comporte recuperação judicial peça sua falência;

3. Desta forma, atendendo os ditames legais a empresa encerrou suas atividades seguindo os trâmites legais requerendo sua autofalência em juízo. 

É o que tinha a informar no momento. 

Cuiabá – MT, 28.03.2019

SportCars – Assessoria Jurídica

Fonte | Folhamax

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta