Jaqueline Pacheco é acusada de integrar esquema para progressão de regime de detentos no Estado

A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) deflagrou na manhã desta terça-feira (26), uma operação para combater esquema de falsificação de documentos para progressão de regime de detentos no semiaberto, em Mato Grosso. As primeiras informações são de que a advogada Jaqueline Moreira Pacheco foi presa na operação.

Jaqueline está sendo levada ao GCCO para prestar depoimento. A operação é comandada pelo delegado Flávio Stringuetta.

A advogada teve mandado de busca e apreensão cumprido em sua casa, em um condomínio de Cuiabá.

Três clientes dela, que cumprem penas em unidades prisionais também tiveram mandados de prisão decretados. Dois presos na Penitenciária Central do Estado  (PCE), sendo eles: Paulo Witter Farias Paelo e Diego Alexandre Cocarelli, e um no presídio de Água Boa, o reenducando Eudes Rodrigo da Silva. .

As investigações correm no âmbito do inquérito policial  025/2018, a partir de informações recebidas  da 2ª Vara  Criminal de Cuiabá.

ALVO DO GAECO

A advogada já foi presa no ano de 2013  na “Operação Suporte”, deflagrada pelo Gaeco. Na ocasião, foi investigada sua ligação com uma quadrilha de assaltantes de banco. Contudo, em 2015, ela foi absolvida pela então juíza Selma Rosane Santos Arruda, hoje senadora da República.

Fonte | Folhamax

Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *