Setor de emergência ficou alagado durante chuva — Foto: TVCA/ Reprodução

Setor de emergência ficou alagado durante chuva — Foto: TVCA/ Reprodução

A chuva registrada no sábado (10) alagou o Hospital Regional de Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, e casas vizinhas. A prefeitura informou que a Defesa Civil do município está em alerta e que a unidade do hospital deve receber uma reforma, avaliada em R$ 3 milhões.

Na última quarta-feira (7), o engenheiro da Secretaria de Infraestrutura do município, Marcelo Nunes, esteve com uma equipe no local para vistoriar o prédio e avaliar os problemas elencados pelos funcionários da unidade, como o alagamento da tubulação elétrica do setor de faturamento.

Segundo o secretário, a empresa que executou a reforma no hospital tomou as precauções para que as chuvas não causassem mais danos.

Durante a chuva no sábado (10), os funcionários da unidade gravaram um vídeo mostrando a água entrando pelas frestas das janelas do setor de emergência.

As obras de reforma do hospital devem custar R$ 3 milhões. Por meio de nota, o Instituto Gerir, que administra a unidade, informou que a infiltração na ala de emergência foi causada pelas fortes chuvas e que as janelas não suportaram porque são antigas e estão danificadas.

O Instituto também informou que o setor ainda não passou por reforma e que apenas o telhado do hospital foi substituído. Devido às chuvas, várias casas foram alagadas e os moradores perderam alimentos, móveis e eletrodomésticos.

Casas também foram alagadas — Foto: TVCA/ Reprodução

Casas também foram alagadas — Foto: TVCA/ Reprodução

Um vídeo feito por uma moradora da Rua Travessa Brasília mostrou que, durante a chuva, a parte mais baixa da rua ficou alagada.

A água invadiu a casa de Aparecida Batista de Oliveira, que é dona de casa, e atingiu quase todos os móveis da casa. Segundo a diarista, a altura da água ficou quase na altura da cintura.

“Os alimentos estão molhados. Tenho feijão na minha sala”, disse.

A canalização do Córrego Canivete custou mais de R$ 13 milhões e ainda assim transborda durante as chuvas.

A prefeitura informou que a Defesa Civil do município está em alerta, no entanto, não foi informado sobre o que deverá acontecer com a famílias que tiveram as casas alagadas.

Fonte | G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *