O vereador Orestes Miraglia (SD), fez uso da Tribuna Livre durante a realização da 87ª Sessão Ordinária do Poder Legislativo, nesta quarta-feira (03), e fez um alerta à municipalidade quanto à necessidade da observância dos prazos estipulados pelo Governo Federal no que diz respeito à liberação dos recursos provenientes de Emendas Parlamentares Coletivas da ‘Bancada Federal’ na ordem de R$ 56 Milhões, e que não se corra o risco de perdê-los, caso não se observe o limite dos prazos.

O vereador lembrou que faltam menos de 90 dias para o término do prazo limite para que a administração municipal apresente a documentação exigida, incluindo as respectivas certidões.

Orestes ainda externou a preocupação da Associação Comercial e Industrial de Rondonópolis ACIR, e de seu presidente Juarez Orsolini, no que se refere à observância da aplicação da emenda que é de caráter impositivo, e tem que ser obrigatoriamente aplicada na destinação verificada na propositura; e que segundo a mesma, deverá ser investida especificamente na recuperação dos Distritos Industriais da cidade, e não, em alguns bairros periféricos, como pretendia o prefeito.

O parlamentar lembrou ainda que os representantes da ACIR já se reuniram com o prefeito, para discutir essa questão, e se evitar correr o risco de perder um recurso tão importante como esse que serviria para recuperar os Distritos Industriais, gerando melhores condições de tráfego, e ao final, fomentar maiores investimentos por parte do empresariado local que muitas vezes se vê desestimulado em investir em suas empresas em Rondonópolis, dado o descaso e abandono verificado por parte do poder público.

Exemplificando, o vereador lembrou ainda que Cuiabá e Várzea Grande, já perderam recursos importantes como este, justamente por não observarem os prazos estipulados. E que ele torce para que a municipalidade agilize suas ações e providencie o mais rápido possível a respectiva documentação exigida, para a cidade não sofra com a devolução do recurso que pode mudar a face dos Distritos Industriais locais e incentivar ainda mais o desenvolvimento e o progresso da cidade.

“Já falamos diversas vezes com o prefeito no sentido de ‘tocar marcha’ nos trabalhos e agilizar a providência das certidões e documentos necessários para que a gente não perca esses R$ 56 Milhões. Até porque, perder um recurso dessa ordem seria um prejuízo irreparável para o município”, finalizou o vereador.

Fonte | Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *