A piracema – período de reprodução dos peixes – começou nesta segunda-feira (1º) e a pesca nos rios estaduais de Mato Grosso fica proibida até o dia 31 de janeiro de 2019.

Os pescadores profissionais, que têm carteirinha, podem pedir o seguro defeso a partir do dia 10 de outubro. Eles vão receber um seguro-desemprego pelo período de quatro meses, já que não poderão trabalhar nos rios.

O período de proibição da pesca em Mato Grosso foi alterado em 2015 por causa do comportamento reprodutivo dos peixes.

Estudos apontaram que algumas espécies iniciam a ovulação em outubro e não em novembro. Três anos depois os pescadores estão começando a ver o resultado nos rios

“Os peixes de escama estão aparecendo já com abundância e o nosso rio já está bem povoado pelos peixes”, disse Belmiro Lopes Miranda, presidente da Federação dos Pescadores Profissionais de Mato Grosso.

A piracema ocorre em todo país, mas na maioria dos estados começa só em novembro. Nos trechos de rios federais, aqueles que fazem divisa com outros estados, ainda pode pescar até o mês que vem.

No entanto, os peixes não podem ser vendidos, comercializados ou armazenados em Mato Grosso.

Segundo o Conselho Estadual de Pesca, a piracema é uma ferramenta de preservação dos estoques pesqueiros, mas sozinha não consegue resolver e depende de conscientização.

Durante a última piracema, a fiscalização apreendeu mais de 5 toneladas de peixes. O número é quase 30% menor do que foi apreendido em 2016.

Fonte | G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *