O presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmou que o candidato a presidente Ciro Gomes (PDT) não trata o presidenciável Fernando Haddad (PT) como principal adversário. “Não vamos centrar críticas no Haddad, o principal adversário é o Bolsonaro”, disse nesta 2ª feira (17.set.2018).

Pesquisa CNT/MDA divulgada nesta 2ª indica que Jair Bolsonaro (PSL) tem 28,2% de intenções de votos para presidente, enquanto Haddad está com 17,6%, Ciro com 10,8% e Geraldo Alckmin (PSDB) com 6,1%.

Em sabatina realizada pelo Folha e pelo Uol no dia 12 de setembro, o ex-governador do Ceará afirmou que o “Brasil não aguenta outra Dilma” sobre a candidatura de Haddad e que o candidato a vice de Bolsonaro, general Hamilton Mourão (PRTB) é “1 jumento de carga”.

Durante campanha na Ceilândia, cidade-satélite de Brasília, em agosto, Lupi ironizou a pronúncia do sobrenome do candidato petista e afirmou que “precisa andar muito para o povo aprender a falar Haddad”.

Perguntado se a campanha presidencial do PDT tentaria, com 1 discurso de voto útil para o PT não ir para o 2º turno, atrair votos do candidato a presidente Geraldo Alckmin (PSDB), ele respondeu que o “eleitor é livre” e que “agora que as pessoas começam a pensar em eleição, ainda é tudo muito preliminar”.

Lupi declarou que não traz impacto negativo o xingamento feito por Ciro a 1 jornalista durante campanha em Roraima.

“Não tem nenhum impacto [na campanha]. Ele [o jornalista] é instrumento do Romero Jucá. Já chegou envenenado pelo outro lado. Ninguém pode considerar o impacto positivo, mas o que ele foi fazer lá? Só provocar”, disse.

Fonte | Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *