Pense a longo prazo e execute a curto prazo

No último dia 8 de agosto, Elon Musk, fundador da Tesla, empresa automotiva e de armazenamento de energia, anunciou via Twitter sua intenção de fechar o capital da organização por meio da recompra de todas as ações disponíveis no mercado definindo, inclusive, um preço por ação. O assunto foi muito debatido por dois motivos: a forma que o anúncio foi feito e a real intenção de Elon ao fazer isso. Para mim, mais que o mérito deste ocorrido, a análise de como ele opera traz grandes lições para empreendedores de todo mundo.

Muito se comentou sobre o uso de uma rede social para expor a público tal notícia. Os principais questionamentos foram: Como um fundador de um negócio que vale mais de US$ 50 bilhões utiliza poucos caracteres para fazer uma divulgação como essa? Por que ele não fez isso por meio de um diretor ou por um banco de investimentos contratado?

O fato é que essas formas “tradicionais” de comunicação levariam um período maior para serem realizadas. Não sabemos exatamente o tempo que ele passou pensando nisso ou com quem discutiu, mas com certeza, ter exposto o tema no Twitter foi muito mais ágil do que qualquer outra forma que poderia ser utilizada. Inclusive, é possível até que ele tenha infringido regulamentações que definem as formas permitidas para divulgações do tipo. Porém, é inquestionável que o resultado obtido foi até melhor que o esperado, pois em pouco tempo a notícia se espalhou de forma rápida e eficaz.

A maneira como ele agiu demonstra claramente que Musk sabe realizar a curto prazo, sem esperar por condições perfeitas e nem informações completas para implementar suas ideias. Isso é importante para qualquer empreendedor, especialmente em um mundo que tudo muda em uma velocidade cada vez maior, onde muitos preferem errar (e consertar rápido) do que ficar na inércia da falta de decisão.

Além disso, Musk surpreendeu mais uma vez e divulgou publicamente um e-mail que havia enviado para todo o time explicando que o tweet foi real e o motivo dele ter feito isso, ou seja, suas intenções a longo prazo, também. No comunicado, ele cita sua crença em que “nós somos a melhor versão quando todos estão focados na realização, principalmente a longo prazo”, além de criticar o que ele chama de “variações malucas” do mercado que levam os executivos a tomarem decisões com base no resultado do próximo trimestre e não dos próximos anos.

A visão dele é genial e sua coragem é admirável. Não se inova com uma visão a curto prazo, embora em algumas situações seja necessário pensar e agir rapidamente. Toda inovação tem o seu tempo de cura, maturação e de adoção. Se o seu pensamento e seus incentivos são a curto prazo, espere navegar apenas em águas rasas. Musk enfrentou a opinião pública, agindo quase que por impulso para defender suas visões a longo prazo. Será por acaso que ele é uma das pessoas mais inovadoras da nossa era? Será que é por acaso que seus negócios conseguiram colocar os primeiros foguetes comerciais privados no espaço com uma eficiência muito maior que os seus antecessores?

A reflexão é boa também para aplicarmos em nosso dia a dia. Quantos dos nossos incentivos são voltados a curto prazo e quanto de nossa expectativa é de atingir grandes resultados a longo prazo? Se não alinharmos a execução rápida a essa visão, pode ser que nunca façamos algo grandioso e realmente revolucionário. Por isso, pense a longo prazo, execute a curto prazo.

Fonte | Startupi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *