O candidato a vice-presidente e provável substituto de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) na eleição presidencial, Fernando Haddad (PT), disse nesta 5ª feira (6.set.2018), que vai à Superintendência da Polícia Federal em Curitiba no próximo dia 10 de setembro, onde Lula está preso, para definir a estratégia de substituição.

A declaração foi dada durante sabatina realizada pelo canal do Youtube MyNewse pelo site Congresso em Foco.

O TSE (Tribunal Superior Eleitoral) barrou a candidatura de Lula por 6 votos a 1 e deu como prazo até o dia 11 de setembro para que a substituição seja feita. Na ocasião, o ex-prefeito de São Paulo foi aprovado candidato a vice-presidente, mas só deve assumir a cabeça de chapa no limite do prazo dado pelo TSE.

Quando a substituição de Lula por Haddad for oficializada, Manuela D’Ávila (PC do B-RS) deve assumir a vaga de vice.

O ex-ministro da Educação afirmou que ainda aguarda decisão sobre recurso pela candidatura do Lula.
“Nós entramos com 2 recursos no STF (Supremo Tribunal Federal) com pedido de liminar para que Lula seja candidato. Um deles foi recusado pelo Fachin, estamos aguardando o outro. Em caso de indeferimento nos reuniremos com Lula na 2ª [10.set.2018] e anunciaremos a decisão na 3ª [11.set.2018]”.

Na ocasião, o petista também classificou como “1 absurdo” a facada que o candidato a presidente Jair Bolsonaro (PSL) levou nesta 5ª em 1 comício em Minas Gerais. “Lastimável, 1 absurdo. A pessoa tem lá suas idiossincrasias, seu temperamento, mas nós democratas temos que reforçar os papéis das instituições”.

Ele comentou sobre 1 vídeo divulgado pelo presidente Michel Temer (MDB) com críticas a ele.

“O Temer não se comportou como se esperaria de 1 vice presidente e falo isso na condição de candidato a vice. Não teve lealdade ao titular e respeito ao programa assinado pelos 2 (Dilma Rouseff e Michel Temer). A Presidência não é soma de duas pessoas, é uma instituição, ele não enetendeu que é uma instituição só”. 

Na peça, Temer afirmou ser legítimo o processo que levou ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). “Quando você e seus companheiros me chamam de golpista e de alguém que fez uma reforma trabalhista, que recupera a modernidade do país, quero que você leia a Constituição, Haddad. Nela diz que quando 1 presidente é impedido, o vice-presidente constitucionalmente assume”.

Durante a sabatina, Haddad disse que o impeachment “não surgiu magicamente com 1 raio azul” e que o emedebista não entendeu a “natureza da crítica” do petista. “O impeachment foi arquitetado por ele, Eduardo Cunha e Aécio Neves. Ele não honrou as obrigações de vice-presidente.”

Temer também divulgou vídeo contra Geraldo Alckmin (PSDB), sobre isso o ex-prefeito de São Paulo ironizou as queixas do presidente. “O Temer está reclamando de traição de Alckmin? Vai para os anais da república, 1 presidente como ele reclamar da traição de alguém”.

Fonte | Poder 360

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *