Casal espanhol diz ter sido enganado após descobrir que a criança tinha 13 anos em vez de 7

Um casal da Espanha rejeitou uma menina indiana adotada em janeiro, após descobrir que ela tinha 13 anos em vez de 7, como havia sido inicialmente informado no país de origem. A menor foi entregue ao Serviço de Atenção à Infância e Adolescência de Aragão, segundo o departamento de Serviços Sociais dessa região espanhola.

A menor se encontra agora em um centro de acolhida, sob tutela do órgão de serviços sociais. “Estamos trabalhando em coordenação com a embaixada da Índia para procurar uma solução que garanta seus direitos”, disse uma porta-voz do organismo. “Neste e em todos os casos de menores tutelados, a primeira opção é encontrar uma família de adoção, que neste caso poderia ser aqui, em outra região espanhola, ou inclusive na Índia”, afirmou. Outra opção seria uma família de acolhida temporária, que poderia derivar ou não em uma adoção, segundo as mesmas fontes. A prioridade, acrescentam, é encontrar a alternativa mais conveniente para a menor.

A embaixada da Índia na Espanha também trabalha no caso da menor. Assim anunciou no Twitter a ministra indiana de Desenvolvimento da Mulher e da Criança, Maneka Gandhi: “É muito lamentável que uma menina adotada tenha sido abandonada na Espanha. Pedi ao nosso embaixador na Espanha, D.B. Venkatesh Varma, que a devolva imediatamente à Índia, onde nos asseguraremos de sua reinserção e custódia”.

Ver imagen en Twitter
Na carta, publicada no Twitter por uma jornalista indiana, a ministra pede ao embaixador que adote as medidas necessárias para enviar a menina de volta ao seu país de origem.
Ver imagen en Twitter

O diretor-geral da Autoridade Central de Recursos de Adoção (CARA) do país asiático, Deepak Kumar, esclareceu que os pais adotivos afirmaram “ter sido enganados em relação à idade real da menina”, que chegou à Espanha em 18 de janeiro. O casal espanhol entrou em contato por email com a CARA para denunciar que descobriram que a menina tem pelo menos 13 anos de idade, e não 7, como aparecia nos documentos da agência de adoção Udaan, situada no Estado de Madhya Pradesh, no centro da Índia.

“À primeira vista, (a idade) foi estabelecida na Espanha, mas nossas próprias agências estão verificando, e uma comissão foi formada para isso”, disse Kumar.

Segundo o funcionário, as autoridades indianas estão analisando se a menina quer retornar ao seu país de origem ou permanecer na Espanha, pois possui a nacionalidade espanhola ao ter sido adotada, conforme o convênio que regulamenta as adoções internacionais.

Fonte | El País

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *