Menino de quatro anos foi socorrido pelo Samu e chegou a ser levado para Monte Carmelo, mas como precisou de antídoto foi levado para o HC-UFU.

Um menino de quatro anos morreu nesta quarta-feira (8) após ter sido picado por um escorpião na cidade de Estrela do Sul. Familiares contaram que ele estava brincando com uma peça de roupa na terça-feira (7) quando foi picado no peito por volta das 22h.

O garoto foi atendido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para Unidade Básica Policlínica Dr. Amaury Ferreira da Silva. Em seguida, foi levado para uma unidade de saúde em Monte Carmelo, mas não permaneceu na cidade, sendo transferido para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), local onde havia disponível o soro antiescorpiôniconde.

No HC a criança recebeu o antídoto por volta da 1h30 da madrugada desta quarta-feira (8), mas não resistiu e morreu no final desta manhã.

O menino foi velado na Funerária Pax do Brasil, no Centro de Estrela do Sul.

Samu

De acordo com a Samu, a criança foi picada na região do tórax, perto do braço. Ela foi transportada em uma Unidade Suporte Avançado (USA). Durante o trajeto o menino sofreu uma instabilização e, como é de procedimento nestes casos, foi necessário levar o paciente para uma Unidade de Saúde em Monte Carmelo para ser estabilizado.

Ainda de acordo com o Samu, após sair da unidade de saúde em Monte Carmelo, um médico do serviço acompanhou a criança na USA para Uberlândia.

Em nota, a Superintendência Regional de Saúde (SRS) em Uberlândia disse que cabe a ela organizar a Rede de Urgência e Emergência da região, na qual são estabelecidos os fluxos dos pontos de atendimento aos pacientes. O caso foi atendido pelo Samu e encaminhado conforme a grade de referência, que é o HC-UFU, onde estão concentrados os soros para o tratamento.

Entenda mais sobre a picada do escorpião

Segundo a médica Ceila Malaque, logo após o acidente ocorre dor no local da picada, que pode ser de forte intensidade ou, em alguns casos, apenas uma sensação de formigamento no local da picada.

O tratamento da picada depende das manifestações que o paciente apresenta. No caso do quadro local, que é a grande maioria, o tratamento é voltado para controlar a dor, e as medicações utilizadas dependem da intensidade da dor.

Somente quando o paciente apresenta as manifestações sistêmicas (vômitos, suor pelo corpo todo, aumento dos batimentos cardíacos, salivação aumentada, falta de ar, pressão arterial baixa) o antiveneno está indicado, além de outras medidas de suporte à vida.

Ainda de acordo com ela, não existe tratamento caseiro para a picada de escorpião.

Distribuição de soros

O Ministério da Saúde disse que todos os estados estão abastecidos com soros. Explicou que a distribuição é feita para os estados, que são os responsáveis por fazerem a distribuição para os municípios, realocar as doses pra onde é mais problemático, por exemplo.

A SRS disse que na região de Uberlândia, para atender 18 municípios, o tratamento está concentrado na farmácia do Pronto Socorro do HC-UFU e que por causa da quantidade que vem sendo enviada pelo Ministério da Saúde, não se consegue, tecnicamente, abastecer outro ponto de atendimento.

Além disso, a superintendência de saúde informou que todas as secretarias municipais de saúde da região estão cientes desta logística e que isso foi um consenso entre os gestores de saúde da região.

Fonte | G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *