Devail da Silva Monteiro, de 28 anos, confessou o crime. Com ele, a polícia apreendeu a motocicleta utilizada na ação, além de armas de fogo.

Um suspeito de matar suspeito de assassinar o dentista Guilherme José Mancuso, de 41 anos, em Cáceres, a 220 km de Cuiabá, foi preso no sábado (4), em Sapezal, a 473 km de Cuiabá. A prisão dele foi confirmada nesta terça-feira (7) pelo delegado da Polícia Civil que investiga o caso, Alex Cuiabano. A vítima foi morta dentro da caminhonete no dia 19 do mês passado.

Devail da Silva Monteiro, de 28 anos, foi preso em uma ação integrada da Polícia Militar, Polícia Civil e Polícia Federal. Ele foi transferido de Sapezal para o presídio de Cáceres.

O dentista foi baleado no pescoço e morreu durante atendimento médico. A hipótese é de latrocínio – roubo seguido de morte, apesar de a caminhonete não ter sido levada.

Dentista foi assassinado a tiros dentro de caminhonete em Cáceres (Foto: Cáceres Notícias)

Dentista foi assassinado a tiros dentro de caminhonete em Cáceres (Foto: Cáceres Notícias)

Segundo a polícia, os dois suspeitos estavam em uma motocicleta e abordaram o dentista no momento em que ele chegava em casa.

De acordo com a Polícia Civil, Devail confessou o crime, mas não disse a motivação.

Com ele, a polícia apreendeu a motocicleta utilizada na ação, além de armas de fogo.

Segundo o delegado, o suspeito possui passagens na polícia e já havia mandados de prisão contra ele por outros crimes cometidos em Cáceres.

“Ele fugiu para Sapezal e estava planejando outros crimes. Outras duas pessoas estavam com ele no dia da prisão. No entanto, elas não têm ligação com a morte do dentista”, disse.

De acordo com o delegado, as investigações continuam e a polícia busca prender os suspeitos de ajudar Devail no crime.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta