Após um primeiro tempo animado, e um segundo nem tanto, Santos e Flamengo ficaram no empate na Vila Belmiro, por 1 a 1, e o Campeonato Brasileiro pode ter novo líder.

O Rubro-Negro ainda dorme na ponta, mas poderá ser ultrapassado pelo São Paulo caso o Tricolor do Morumbi vença o Grêmio, em Porto Alegre. O Peixe, sem conseguir engrenar, continua ameaçado pelo Z4.

Primeiro tempo de equilíbrio

O Flamengo teve um início de jogo perfeito: logo no primeiro minuto, conseguiu um escanteio e aproveitou bem. É verdade, com uma pitada de sorte: após cobrança de Diego, Bruno Henrique desviou e acabou mandando contra. Éverton Ribeiro ainda apareceu para conferir.

O Santos, então, tentava se recuperar do golpe, mas o Rubro-Negro seguiu se mostrando mais organizado. Éverton Ribeiro bateu bonito de fora e quase marcou o segundo.

O Peixe só foi chegar bem na frente pela primeira vez com 20 minutos, após jogada individual de Victor Ferraz. O lateral bateu forte de canhota, mas Diego Alves foi no canto pegar.

Aos poucos, os paulistas foram começando a pressionar mais usando a velocidade dos atacantes. Rodrygo era quem mais chamava a responsabilidade. Após jogada de craque do menino, só restou a Gabriel Barbosa empurrar para dentro para empatar.

O empate com gols acabou dizendo muito sobre um jogo equilibrado, entre duas equipes que não abriram mão do ataque. O Rubro-Negro começou melhor e logo marcou, mas o Alvinegro, aos poucos, melhorou e conseguiu a igualdade.

Fla busca mais vitória

Com a entrada de Renato no lugar de Eduardo Sasha, Serginho Chulapa tentou ganhar o meio-campo, mas, por outro lado, acabou perdendo velocidade no ataque. O Flamengo ficava mais tempo no ataque.

O duelo foi menos intenso na segunda parte, e acabou mais cadenciado. Os cariocas atacavam mais, mas ameaçavam pouco, enquanto os paulistas, mais recuados, dependiam da capacidade individual de Rodrygo para chegar na frente.

Com Uribe e Geuvânio na frente, o Fla conseguiu assustar mais. O ex-santista foi o primeiro a colocar Vanderlei para trabalhar na segunda metade, e o goleiro foi no canto pegar chute rasteiro. Éverton Ribeiro, em seguida, teve boa chance após jogada individual, mas teve chute desviado.

O Rubro-Negro ainda voltou a ameaçar com Geuvânio. O time da Gávea parecia o lado mais incomodado com a igualdade, tanto que Barbieri ainda colocou Henrique Dourado em campo. Mas, nem com o Ceifador, o empate foi evitado.

 

Fonte | oGol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *