Trezentas famílias do Bairro Alfredo de Castro em situação de vulnerabilidade social foram contempladas, na manhã desta segunda-feira (23), com cestas básicas de alimentos não perecíveis fruto de uma parceria entre a Prefeitura Municipal e a Legião da Boa Vontade (LBV) por meio da campanha “Diga sim!”.

No ato de entrega, o prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio, que estava acompanhado de seu secretariado, lembrou que ainda há uma parcela da sociedade no município que requer um olhar mais atento por parte das instituições públicas: “Rondonópolis ainda tem um índice de cerca de 5% da sua população abaixo do nível de pobreza e há uma necessidade de criarmos políticas públicas voltadas para esse grupo”.

Pátio completou elencando algumas providências que a Prefeitura tem tomado para amenizar a fragilidade da situação da comunidade do Alfredo de Castro. “Nesse bairro nós já começamos o asfalto e estamos titulando a população”, disse e esclareceu que os moradores vão economizar no título da escritura, por meio da qual poderão, inclusive, buscar financiamento na Caixa Econômica Federal para ampliar suas casas.

A secretária de Promoção e Assistência Social, Márcia Rotili, comentou a importância da ação: “A parceria com a LBV tem sido uma grande força para essas famílias que recebem benefícios eventuais e que estão em uma situação de carência de alimentos, de vulnerabilidade na questão alimentar mesmo. Márcia explicou, ainda, que o trabalho de identificação dos moradores que se enquadram no perfil econômico-social de privação do bem-estar é feito por uma equipe da Pasta.

Para o responsável pela área de Relacionamento Institucional da LBV, Junio Alcantara, a ação em conjunto com a Prefeitura agiliza a seleção das famílias que se enquadram no perfil econômico-social de privação do bem-estar. “Contamos com o apoio de colaboradores, parceiros e voluntários. Em Rondonópolis nossa parceria com o Cras já vai para três anos. Eles selecionam as famílias, que recebem uma senha e, então, fazemos a distribuição das cestas”.

Uma das contempladas pela ação, Mara Lima, de 37 anos, contou que este é o segundo ano que sua família recebe os alimentos: “Lá em casa vão ser beneficiadas meus dois filhos, eu e meu marido. Isso gera tranquilidade, pois a cesta chega em uma hora que supre tudo, o arroz, o feijão, o açúcar e, fora a boa vontade deles conosco, pois sem eles nada aconteceria”

Fonte | Assessoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *