Legislação de trânsito aplicada, normativas pertinentes a área de fiscalização, engenharia de tráfego, cidadania e trânsito, operação e fiscalização são alguns dos assuntos abordados no curso de atualização de fiscais de trânsito que acontece a partir desta segunda-feira (18) até quinta-feira (21) no auditório da Prefeitura de Rondonópolis. A capacitação é promovida pela Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito (Setrat) em parceria com a 2ª Circunscrição Regional de Trânsito de Rondonópolis (Ciretran) e com a Delegacia de Trânsito de Cuiabá.

Serão 32 horas de curso, sendo 16 dedicadas à teoria e outras 16 a aulas práticas em que agentes de trânsito da Setrat, servidores do Ciretran e policiais militares  participam assimilando conceitos novos e reciclando conteúdos já ensinados em outros treinamentos. “Fundamentamo-nos na união de forças e no trabalho integrado para fazer a fiscalização e cumprir o que estabelece o Código de Trânsito Brasileiro”, pontuou o chefe da Ciretran de Rondonópolis, Rogério Cardoso. Na segunda metade do curso, os participantes vão às ruas aplicar os ensinamentos em operações diretas no tráfego da cidade.

Fiscal de trânsito há 17 anos, Edilson Rosmaninho contou que esta é a terceira reciclagem profissional da qual participa e avaliou o conteúdo transmitido: “Aqui, nós aprendemos a teoria e esses ensinamentos, se transmitidos à sociedade de forma educativa, podem estimular a conscientização do cidadão e, em consequência, trazer bons resultados ao trânsito”.

Edilson ainda ressaltou a necessidade de levar o conhecimento sobre as regras de trafegabilidade às crianças que, segundo enfatizou, são os motoristas do futuro, sem esquecer dos condutores adultos que já estão dirigindo nas vias da cidade.  E arrematou: ”Ao passarmos essas informações às pessoas mostrando-lhes a importância de respeitar as regras de trânsito poderemos reduzir a aplicação de multas, já que teremos motoristas com conhecimento adequado sobre os benefícios do uso do cinto de segurança, do capacete e da cadeirinha para criança, por exemplo. Com um trânsito decente e educado, teremos, inclusive, reflexos na redução de casos de acidentes nos hospitais”.

Fonte | Assessoria

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *