Polícia indiciou dentista de 29 anos por estupro de vulnerável e encaminhou inquérito à Justiça nessa terça-feira (17). Ele confessou o crime e disse que o cometeu quando criança tinha sete anos.

A Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica) indiciou um dentista, de 29 anos, nessa terça-feira (17), por estupro de vulnerável contra um menino de 12 anos, em Cuiabá. À época do crime, a criança tinha sete anos.

Márcio Fernando Oliveira de Souza era vizinho da vítima. Ele confessou o crime à polícia durante as investigações.

O caso só foi descoberto pela família depois que o menino apresentou problemas de saúde e foi levado para o hospital. O pai levou a criança ao hospital, em janeiro deste ano, porque ela reclamava de dores na região anal.

Ele passou por exames, que apontaram que ele estava com uma Doença Sexualmente Transmissível (DST).

Até os exames constatarem a doença, a vítima não tinha contado nada à família. Mas, quando o resultado saiu, acabou relatando que tinha sido abusado sexualmente pelo filho da vizinha.

O pai da criança então procurou a polícia para denunciar o crime.

O dentista, que atua no município de Vera, a 486 km de Cuiabá, foi detido em fevereiro, prestou depoimento e foi liberado porque não houve prisão em flagrante. À polícia, ele confessou ter abusado da criança quando a vítima tinha sete anos.

O inquérito foi encaminhado ao Poder Judiciário.

De acordo com a polícia, os abusos foram cometidos na casa da mãe do dentista. As famílias são vizinhas há cerca de 10 anos e também possuem relação de amizade.

Homem é preso suspeito de abusar menino de 12 anos

Homem é preso suspeito de abusar menino de 12 anos

Quando o caso foi denunciado, a mãe da vítima, que pediu para não ser identificada, disse que nunca desconfiou que o filho pudesse estar sendo abusado.

“Nós nunca desconfiamos, porque eles são amigos nossos e desde pequenininho ele (filho) tinha contato. Nós sempre confiamos neles. Para mim, o chão acabou, porque a gente nunca acha que isso vai acontecer com a gente”, contou.

Fonte | G1

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *