O urologista Miguel Srougi, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, diz que o ex-prefeito e deputado federal afastado Paulo Maluf (PP), 86 anos, chegou “estraçalhado” da prisão.

Srougi critica o enclausuramento de idosos. “A imobilidade, a depressão e a desnutrição podem ser fatais para os mais velhos”, afirmou, em entrevista a Mônica Bergamo publicada nesta quarta (11). “A pena de prisão passa a ser pena de morte”, disse. “As pessoas viram farrapos.”

Ele explicou que não fala em defesa do ex-prefeito mas sim para provocar reflexão sobre o regime de prisão para os mais velhos.

Mais tarde, às 14h desta quarta, o Supremo Tribunal Federal vota em plenário pedido de “habeas corpus” de Maluf. O relator Dias Toffoli deu a Maluf prisão domiciliar, contra a decisão monocrática anterior de Edson Fachin.

Srougi disse que as pernas de Maluf estão atrofiadas, que ele tem uma infecção por fungos no aparelho digestivo e falta de ferro.

Nesta terça (10) o Conselho de Ética da Câmara aprovou a admissibilidade do processo por quebra de decoro parlamentar do deputado afastado.

Em nota nesta segunda (9), o Sírio-Libanês informou que Maluf tem câncer de próstata e uma trombose venosa profunda na perna esquerda.

Paulo Maluf foi condenado a 7 anos e 9 meses de prisão por lavagem de dinheiro na obra da Avenida Água Espraiada (atual Avenida Roberto Marinho), em São Paulo, nos anos 1990. O crime de corrupção, também investigado, prescreveu durante o processo.

Fonte | Jovem Pan

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta