Pelo quarto ano consecutivo, o Instituto Ciranda dá continuidade às atividades de ensino musical com foco da formação de orquestras em Rondonópolis

O polo de ensino do Instituto Ciranda, em Rondonópolis, dá um passo adiante em seu ideal multiplicador. Mantendo de modo permanente uma orquestra jovem com 40 integrantes no município, este ano, o Instituto comemora a inclusão de cinco jovens instrumentistas instruídos no processo pedagógico do Ciranda no quadro técnico de Rondonópolis, passando a atuar como monitores de música daquela unidade de ensino musical.

Acompanhados e orientados semanalmente por professores de Cuiabá, os monitores de Rondonópolis terão papel fundamental no processo de aprendizado. Com aulas marcadas para todas as quintas-feiras, no período matutino e vespertino, e ensaio da orquestra jovem à noite, os novos monitores também acompanharão os alunos no decorrer da semana, quando os professores de Cuiabá estiverem ausentes. Vale ressaltar que parte da primeira geração de instrumentistas formados pelo instituto Ciranda, há mais dez anos, hoje, ensina para novas gerações de músicos, reforçando assim o método educacional e multiplicador do saber adotado pelo Ciranda.

“Estamos entrando no quarto ano de atuação em Rondonópolis, e este ano, além dos professores que virão da nossa sede em Cuiabá, já podemos contar com os monitores da própria cidade, acrescentando muito ao processo de ensino. Como já acontece em Cuiabá e Campo Verde, Rondonópolis agora avança para uma nova fase. Como projeto social, nossa missão é criar oportunidades para pessoas estudarem música e se desenvolverem de modo pleno. E a nossa crença é que a música pode sim ser, e é, uma poderosa ferramenta de transformação social”, pontua Murilo Alves, presidente do Instituto Ciranda.

Passam a integrar o quadro técnico do Ciranda em Rondonópolis os monitores Silvano Macedo (regente assistente), Michael Anthony (flauta), Kamilly Matos (violino), Iara Lopes (clarinete), Agenario Sabino (trompete) e Daniel Alves (trombone). Sob orientação dos professores do Instituto Ciranda, os monitores atuarão em suas funções em Rondonópolis, mas também irão à Cuiabá regularmente para formação contínua na sede do Instituto, dando continuidade ao processo pedagógico iniciado em 2014.

Criado em 2003, O Instituto Ciranda atende, todos os anos, mais de 1000 jovens instrumentistas. Com polos de ensino em Cuiabá (bairros Boa Esperança e Dr. Fábio), Poconé, Campo Verde, Várzea Grande (Bairro São Matheus) e Rondonópolis, este ano, o Instituto retoma também os trabalhos iniciados nos polos das comunidades de João Carro e Água Fria, em Chapada dos Guimarães.

Em 2018 o Instituto Ciranda celebra seu 15° aniversário. E para as atividades de ensino musical em Rondonópolis, conta com o patrocínio do Grupo Bom Futuro, e apoio do Sest Senat, da Panificadora Pão de Mel e do Restaurante do Roberto. O Instituto Ciranda em Rondonópolis encontra-se aberto a novos apoiadores e patrocinadores.

“Em pouco tempo, Rondonópolis será um polo importante de desenvolvimento musical, de formação técnica, de multiplicação do ensino musical e do desenvolvimento de novas plateias para a música de orquestra. É importante notar como este projeto foi compreendido e abraçado pela comunidade. Numa iniciativa popular, capitaneada pelos pais dos alunos do Ciranda, foi criada a Associação Ciranda Rondonópolis, com intuito de promover o desenvolvimento das ações naquele município”, comemora Murilo.

Qualquer dúvida ou informações entre em contato pelo (66) 9.9984-6910 Alessandro Brandão<

/p>

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta