Como resultado, não deve ser surpresa descobrir que, segundo rumores da Nikkei, a Samsung também está cortando a produção de seus displays para em torno de 60% do plano original. Isso não quer dizer, é claro, que a companhia deve deixar esse espaço sem uso: desde o anúncio do corte pela Maçã, a sul-coreana estaria procurando novos negócios com outras clientes, em uma busca para reduzir os prejuízos causados.

Se ela teve sucesso nessas investidas? Está aí um mistério ainda não respondido. Mas é bom que ela tenha conseguido, pois as informações da Nikkei ainda indicam que um novo corte pode estar para ocorrer.

Fonte | Tecmundo

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *