Guilherme Dias Miranda, 34 anos, acusado de mandar matar o personal trainer, Danilo Nascimento de Souza Campos, na noite do dia 8 de novembro, no bairro Duque de Caxias, em Cuiabá, teria acompanhado a execução com o seu próprio carro. Isto foi o que ficou evidenciado nas investigações da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

As investigações da equipe da delegada Alana Cardoso, responsável pelo caso, apontam que o carro do suspeito foi usado para acompanhar toda a ação de execução do personal trainer. O veículo foi visto fazendo o percurso provável de fuga dos executores. Câmeras de segurança da região teriam comprovado o fato.

“Isso, combinado com outros elementos e depoimentos de testemunhas, nos levou a acreditar que ele seja o mandante do crime. Mas ainda não conseguimos identificar os dois indivíduos que estavam na moto e que efetuaram os disparos”, disse a delegada em entrevista à TV Centro América.

O personal trainer, que era filho do vereador Nilo Campos (DEM), foi assassinado a tiros por dois homens quando entrava em seu carro, no bairro Duque de Caxias, região nobre de Cuiabá, na noite do dia 8 de novembro. De acordo com a delegada Alana Cardoso, da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP), o crime teve a motivação passional.

Na terça-feira (14), policiais civis estiveram na casa do professor de capoeira que já está com um mandado de prisão em aberto, mas ele não foi encontrado. A sua esposa, que era aluna do personal trainer, estava no local e entregou seu telefone celular à polícia.

Fonte | Olhar Direto
(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *