Maria Angélica Macedo da Silva, de 25 anos, foi presa na segunda-feira (13) e, segundo investigações da Polícia Civil, comandou pelo menos 15 furtos a residências na cidade.

“Fizemos de tudo, aconselhamos, mas ela não conseguiu se qualificar na vida e preferiu esse caminho”. O desabafo é do pai de Maria Angélica Macedo da Silva, de 25 anos, presa na segunda-feira (13) suspeita de comandar mais de 15 furtos a residências em São Carlos (SP). Ela negou os crimes.

Apelidada pela polícia de ‘madame do crime’, há cerca de 5 anos a jovem teve passagem pela polícia por outros furtos e até já contou com o apoio da família, mas dessa vez será diferente. “Não vou pagar advogado”, afirmou o pai, que preferiu não se identificar.

Ainda abalado com a prisão da filha e a repercussão do caso, o engenheiro aposentado e psicólogo contou ao G1 sobre a luta da família para ajudá-la a deixar o mundo do crime.

“Ela acabou passando uma imagem como se a gente acobertasse o que ela fazia, como se ela fosse a filhinha de papai, que pai banca tudo e a gente não bancava nada”, disse.

Passagens por escolas

No começo da adolescência, segundo o pai, ela já era rebelde e teve problemas para se adaptar nas inúmeras escolas por onde passou. O pai ainda ressaltou, que ao contrário do que a polícia informou, ela não era formada em educação física e nem sequer concluiu o ensino médio.

Fonte | G1

(Visited 1 times, 1 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *