Relembre alguns brinquedos que fizeram a cabeça da criançada numa época onde a tecnologia não roubava tanto a cena como nos dias atuais

Não importava qual era a data comemorativa, podia ser Dia das Crianças, Natal, Aniversário ou uma premiação por ter passado de ano na escola. Alguns brinquedos lançados nos anos 1990 e 2000, se tornaram verdadeiros sonhos de consumo da garotada.

Alguns brinquedos nem era tão caros, mas viraram febres tanto quanto a ultima que vivemos – a dos spinners. Outros custavam algumas barras de ouro que valem mais que dinheiro, e para convencer os pais de que um filho ou filha merecia tal presente, era uma decisão tão difícil quanto escolher o novo Papa.

Para relembrar os velhos tempos, selecionamos dez brinquedos que foram febres nessas duas décadas.

Game Boy

Se ter um console como Nintendinho ou Master System no começo dos anos 90 já era difícil, imagine colocar as mãos num portátil da Big N?

Iôiô

Iôiô
Iôiô

Se você se assustou com a febre dos spinners, no final dos anos 90 e inicio dos anos 2000, os ioiôs eram tão populares quanto. Na hora do recreio, nas praças e parques sempre tinha uma roda de crianças brincando com eles.

Tamagotchi

So lassen sich Tamagotchi-Besitzer entlarven
So lassen sich Tamagotchi-Besitzer entlarven

Mais conhecido por aqui como “bichinho virtual”, tanto os Tamagotchis quanto as suas inúmeras imitações, fizeram um sucesso enorme entre o final dos 90 e comecinho dos anos 2000. Triste mesmo era ver o bicho morrer depois de alguns dias.

Tazos

Tazos
Tazos

O salgadinho nem importava tanto, o que toda criança queria era o objeto precioso de plástico que vinha dentro dele. Eles serviam pra colecionar, pra disputar no bafo ou pra ostentar quando alguém tinha uma espécie de fichário que dava pra guardar todos eles.

Bat-Beg

Bat-Beg
Bat-Beg

Um brinquedo aparentemente muito simples. Uma arruela, um pedaço de corda de nylon e uma bola de plastico amarrada em cada uma das pontas. Tudo que você tinha que fazer era movimentá-lo pra cima e pra baixo pra fazer uma bola bater na outra. Até ai tudo bem, né? O problema dele era que você se machucava numa facilidade incrível e fazia um barulho que deixava muita gente irritada.

Boneco dos Cavaleiros do Zodíaco

Expectativa
Expectativa

Depois que os protetores de Atena estouraram no país, uma empresa chamada Samtoy – responsável por licenciar os produtos dos Cavaleiros do Zodíaco por aqui – vendeu mais de um milhão desses bonecos juntando o Dia das Crianças e o Natal de meados dos anos 90. Ou seja, a febre foi forte demais!

Super Nintendo

Super Nintendo
Super Nintendo

Ninguém queria mais saber de jogar videogame em 8 bits, o sonho era passar horas se divertindo em 16. E o Super Nintendo foi um dos consoles mais cobiçados daquele tempo.

MP3 Player

MP3 Player
MP3 Player

Nada de gigas como era nos IPods e outros MP3 players mais recentes. Nos anos 2000, nós ainda conversávamos em megas. Pior que saber como aproveitar bem o espaço de 240 megas, por exemplo, era ter que ir pra lan house e gastar horas e horas tentando achar as musicas que tocariam na sua playlist.

Brick Game

Realidade do segundo escalão
Realidade do segundo escalão

Quem não tinha Game Boy se deliciava com um milhão de jogos na memória. Todos eram variações de Tetris, mas a diversão e as disputas pra ver quem fazia mais pontos eram sempre garantidas.

Playstation

PlayStation
PlayStation

Depois do sucesso do Super Nintendo e Mega Drive, o console da Sony chegou pra roubar a cena e fazer não só a garotada dos anos 2000 ficar louco por ele, mas mudou completamente a cultura de jogos por aqui. Você pode saber mais assistindo a Série Paralelos.

Fonte | Claudia.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *