Kevin Spacey foi acusado novamente de assédio e abuso sexual nesta quinta-feira, desta vez por profissionais que trabalham ou trabalharam com o ator em House of Cards. Segundo o relato de um assistente de produção do seriado da Netflix ao site da CNN, o ator abusou sexualmente dele durante a gravação de uma das primeiras temporadas da série. Outras sete pessoas afirmaram que o comportamento do americano é “predatório”, afirmando que ele tocava funcionários, geralmente rapazes, sem sua permissão.

O assistente de produção afirmou que sofreu o abuso quando foi designado para levar Spacey de carro até o set de filmagem. Quando estavam perto do local de gravação, Spacey, que estava dirigindo, teria colocado a mão dentro das calças do assistente sem sua autorização. “Fiquei em estado de choque”, disse a pessoa, que não quis ser identificada. “Ele é um homem muito poderoso e eu era alguém que estava num nível muito baixo na organização.”

Ao chegarem ao set, o assistente ajudou o ator a levar seus pertences a um trailer. Nesse momento, Spacey encurralou o rapaz e de novo demonstrou comportamento inapropriado. “Eu disse: ‘Acho que não estou ok com isso, não me sinto confortável com isso’”, lembrou o funcionário. O ator, então foi embora de repente e não voltou mais para trabalhar naquele dia. O assistente não informou sobre o abuso a nenhum superior e nem à polícia.

“Não tenho dúvidas de que esse tipo de comportamento predatório era rotina para ele e que minha experiência era só mais uma de muitas e que Kevin não tinha escrúpulos de explorar seu status e posição”, disse o rapaz. “Era um ambiente tóxico para jovens rapazes que tinham que interagir com ele.”

As outras sete pessoas ouvidas corroboram a visão do assistente de produção. Uma pessoa que trabalhou na equipe de House of Cards em todas as temporadas afirma que era constantemente assediada por Spacey. “Ele vinha e massageava meus ombros por trás ou me abraçava ou tocava a minha barriga de um jeito estranho, que não seria apropriado no dia a dia”, disse o rapaz.

A Netflix suspendeu a produção da sexta e última temporada de House of Cards na terça-feira. Procurada pela CNN, a empresa afirmou: “A Netflix acabou de ficar sabendo de um incidente, cinco anos atrás, que disseram que foi resolvido. Na terça-feira, em colaboração com a produtora Media Rights Capital (MRC), nós suspendemos a produção, sabendo que Kevin Spacey não deveria voltar a trabalhar até a quarta. A Netflix não sabe de outros incidentes envolvendo Kevin Spacey no set. Nós continuamos a colaborar com a MRC e ouros parceiros de produção para manter um ambiente de trabalho seguro e respeitoso. Nós vamos continuar a trabalhar com a MRC durante esse hiato para avaliar nosso caminho a seguir.”

A MRC afirmou que implementou uma linha segura e anônima para receber reclamações, assim como gestores de crise e assessores jurídicos especializados em assédio sexual para atender funcionários da produção. A empresa afirmou que recebeu uma reclamação sobre o comportamento de Spacey em 2012, mas que o assunto foi resolvido internamente e que, desde então, não ficou sabendo de mais nenhum caso envolvendo o ator.

A CNN tentou contato com Kevin Spacey, mas o ator não se pronunciou. Nesta quarta-feira, seu porta-voz afirmou que ele está procurando “tratamento”.

Fonte | Veja

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *