COPA SUL-AMERICANA – QUARTAS DE FINAL

Sport  SPORT  0    x    2  JUNIOR BARRANQUILLA  Junior Barranquilla

Rubro-negros tomaram dois gols e praticamente não viram a “cor da bola”; agora, precisam de um milagre para passar às semifinais da Sul-Americana

O JOGO

A vida do Sport na Copa Sul-Americana ficou muito difícil. Nesta quinta-feira, o Leão recebeu o Junior Barranquilla-COL, na partida de ida das quartas de final. E foi derrotado por 2 a 0, com gols de Yony González no segundo tempo. A equipe de Vanderlei Luxemburgo vai ter que tirar a diferença no jogo da volta, lá na Colômbia, próxima quinta-feira.

COMO FICA?

Qualquer empate ou vitória classifica o Junior Barranquilla. Ao Sport, só a vitória interessa. Se ele devolver o 2 a 0, leva a decisão para os pênaltis. Todos os outros triunfos com três gols de diferença garantem o Leão na semifinal da competição.

PRIMEIRO TEMPO

A pressão da torcida do Sport não incomodou o Junior Barranquilla no primeiro tempo. Com bom toque de bola, a equipe não se afobou e conseguiu, em alguns momentos, até envolver o Leão. A verdade é que, na etapa inicial, os colombianos foram superiores. Isso ficou claro na quantidade de chances criadas. Enquanto o Leão praticamente não ameaçou o gol de Sebastian Viera, os visitantes fizeram Magrão trabalhar várias vezes. O placar, no entanto, não foi alterado.

SEGUNDO TEMPO

Luxemburgo decidiu mexer no intervalo. Sacou o apagado Rodrigo e colocou Lenis. Com isso, trouxe Patrick para atuar de volante e inverteu o lado de Rogério. A mudança fez o Leão crescer. O Sport ainda não era um time organizado, mas começou a ter mais força ofensiva e escape pelos dois lados. Rogério cresceu, Lenis teve uma boa chance que chutou no travessão. Mas futebol tem dessas. Quando o Sport vivia seu melhor momento no jogo, tomou o gol, em jogada bem trabalhada pelo ataque colombiano. Yony González abriu o placar. Com time mandando no confronto, em nova trama bem feita, González fez o segundo e deu números finais à partida.

SALVOU-SE

Entre os poucos jogadores do Sport que se salvaram estava, como de costume, o goleiro Magrão. Nada pôde fazer nos gols que sofreu e ainda evitou que o placar fosse até mais elástico.

APAGADO

Em jogos decisivos, muito se espera do meia Diego Souza no Sport. Desta vez, ele não correspondeu. Não brilhou como a torcida acreditava que ele podia fazer.

ARRUMADO

A torcida rubro-negra ficou espantada com o time colombiano. Com bom toque de bola, o Junior Barranquilla colocou o Sport na roda e vai para a Colômbia com uma ótima vantagem na bagagem.

Fonte | GloboEsporte.com – 26/10/2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *